quinta-feira, fevereiro 12, 2009

Com a voz, Ana Carolina


Quem dera que fosse eu...mas estas palavras, aqui abaixo, são da cantora Ana Carolina! Me tocou muito e tocará você também. É bom todos os dias refletir sobre si mesmo e nas coisas que nos rodeiam...
"
Ser, e fazer pensar como um compositor é saber que a cada canção que fazemos somos despejados, somos desabrigados, expostos ao olhar, à suspeita, ao entendimento, à alegria e/ou á ironia de alguém.
Sem querer, às vezes tocamos “o vazio do outro”, isto é, dar ao “ tapa a cara”. Por outro lado, condensamos nossas idéias, realizamos sensações de maneira subliminal, única e intransferível.
Uma lembrança estranha, como de um presságio do qual a música é só uma comprovação incompleta, pois o relato completo é feito pela nossa ciência: - a da feitoria.
Cada um tem a sua – quando a “viagem” é retomada de um lugar ao outro para ouvir. Como não sonhar com as coisas que se tornam mais ilusórias(ou verdadeiras) em vista de uma nova canção?
Através de cada canção revelada existe outra mais fiel – a realidade, e no fundo desta canção há outras, e outra e outra atrás da última e assim por diante, até a verdadeira canção daquela realidade misteriosa e absoluta que ninguém jamais ouvirá. " Ana
Carolina

Nenhum comentário: