quinta-feira, maio 28, 2009

Eu só quero carinho!











Sabe quando tudo, do nada, te cansa? As vezes sinto isto dentro de mim... Não é, com certeza, toda a semana que percebo esta minha estafa. No entanto, em algum momento do mês me pego assim: Cansada... O cansaço que falo é de atuar no dia após dia. Meu trabalho, minha rotina exige, de todas as formas, que eu esteja forte e bem de saúde. Parece que depois que meu filho nasceu eu perdi, por total, o direito de adoecer.... Tudo porque sou eu quem carrego um mundinho de protocolos meus e dele que podia, romanticamente, ser dividido com alguém. Chuva, sol, ventanias ou brisas... Lá estou eu, sem poder adoecer, sem poder dizer um ‘stop’ às minhas dores na coluna desbravando as próximas tarefas sócio-educativas, psicológicas, didáticas, econômicas de quem toca a vida assim, sozinha. E, em muitos momentos, ao final do dia - geralmente dirigindo meu carro - me olho pelo espelho e penso: “ Estou cansada...”
Aí alguém vai me soprar:
“- Ah mas tu já esperava isto"
Corretíssimo. Esperava. Mas gente! Eu tenho o direito de comemorar, vibrar a vida e, também(porque não!!!), tenho, também, o direito(SIM! SIM! SIM!) de dizer que estou cansada.
Enfim, de dizer:
“ – EU QUERO CARINHO...”
Eu sei que a Vida é assim. Uma estrada cheia de erosões. Neste caminho, cheio de curvas existem momentos nos quais refletimos o que realmente estamos fazendo...
E eu estou numa dessas curvas.
Ando assim...
Questionando se devo ou não continuar neste 'monólogo' de minha vida... Se é correto acreditar em promessas, se não é mais em conta olhar e acreditar o que fala lá dentro do meu Eu ou melhor, no que fala o meu coração. Este quer reformas!!!
Conclui que, viver neste corre-corre sozinha, as vezes cansa. Não que seja ruim mas que é preciso se questionar de vez em quando.
Foi aí que concordei que será legal eu ter um parceiro que pegasse junto comigo. Coisa boa se viesse me buscar no trabalho, que ajudasse na criação do meu filho, que me enchesse de carinho...
Ah, o carinho... Receber carinho é muito bom, e não apenas doar. Carinhos, carinhos, carinhos a ponto de inflar de amor, proteção e cumplicidade.... É aquilo que repito... Super heróis também cansam... E este meu cansaço, hoje, pede carinho. Quero troca de olhares, quero abraços, beijos e beijos... (olha eu dizendo isto). Um dia falei para minha amiga: " - Eu só tenho esta vida para dizer o que sinto"
Esqueça o orgulho, o segredo de ninguém saber, o sabor do proibido. Nada disto leva a alguma forma justa de amor....
Quero alguém que zele por mim e pelo meu filho. E sei que isto é loteria. As últimas tentativas que tentaram se aproximar de mim, fechei feito a uma conchinha com as investidas. Já as escritas eu aceito sem me esquivar. Estas leituras me deixam mais serena... fico feliz em saber que sou desejada... O que não consegui até hoje é dar continuidade nisto.... E agora, CHEGOU A HORA. A HORA DE ENFRENTAR MEUS FANTASMAS. Busco o modo sinestésico de mim. Quero sentir, ver, tocar...tudo... E preciso me permitir alçar este vôo para um novo relacionamento. Expuragar num grito aprisionado a emoção escondida no peito. O mais hilário foram as vezes que confessei que estava preparada para o novo. E no que deu? Saia correndo ou dava gafes que jamais seriam perdoadas.... Não dá mais... A rampa de decolagem está à minha frente.... Sem medo do novo, sem esperar por nada que nunca foi cumprido, faz com que eu aceite este pulo.... Chega de esperas, chega de pausas... Preciso mudar. E resolvi desabafar sobre isto. Uma base para esta mudança, estão minha família e amigos.... Fico lisonjeada com os elogios deles a tudo que já fiz e faço. As homenagens que já recebi, os depoimentos...tudo pelo que fiz ao próximo, por toda a ajuda que garimpei a quem precisou de mim faz de mim um ser mais leve... Ao contrário disto, fico com pena de pessoas ôcas que não preenchem suas vidas com o bem ao próximo... Só que agora a Fabinha, aqui, quer receber, quer se sentir menina, quer se sentir mulher.... quer relaxar... quer dar um tempo para a personagem guerreira. Guerreira... esta palavra quero dar uma aposentada.... Condecorações vez que outra são boas de se receber...
Deus que sabe de todas as coisas... Eu só quero carinho.... Faz mal confessar?
A Joana Darc, Chiquinha Gonzaga, Anita Garibalde entre outras....quer ser um pouco Rapunzel, Branca de Neve, Bela Adormecida...

2 comentários:

Anônimo disse...

Engraçado como tudo acontece rapido demas e vc nao tem tempo pra se olhar por dentro e ver oq ta faltando...Nao pedimos muito só um pouquinho de carinho e ateção alguem que pare e olho fundo nos seus olhos e diga vc me faz bem.
Nada de mas carinho e nao é tao complicado assim...um olhar uma palavra, um jesto.E o vazio é sempre inesplicavel..

satélite abduzido disse...

Tudo aconteceu na hora que tinha que acontecer. Acredito tanto em Deus caro anônimo... Reconheço que faltou eu olhar para mim, embora acredite que cada um tem o seu luto, a sua hora de mudar ou sair 'da casca'. Nesta época que escrevi este post eu estava numa estafa espiritual muito grande. Levando, assim, eu a desafogar ou melhor, pedir um carinho, um colo enfim, amor. Eu tentei em seguida, rumar outros vôos...olhar fundo em outros olhos... aí vi que minha força era apenas de uma sacudida, de um 'acorda fabiana". Valeu todas as minhas tentativas. todas elas abriram um 'zoom' na ótica do beabá da Vida. Mas ainda é cedo e o vazio...realmente é inexplicável!
grata por teres passado aqui...