domingo, outubro 28, 2007

Ciclo vicioso





Olha, tentar fechar um ciclo não é fácil. Não é fácil dizer, encarar e sobreviver para uma futura 'perseguição de ideais"... Tá duro. Esta semana tentei fechar o vício do fato. Recebi vários e-mails, dentre eles, o de BB que constava esta frase: "não existem homens certos nem errados. existem desejos diferentes em lugares diferentes, em tempos diferentes, espaços diferentes."


Baseado nisto que filosofo.

Sabe, tem mudanças na vida que vem num patamar tão importante que deixamos, de lado, muitas coisas supérfluas que, depois de ter um filho sabemos a real importância do amor próprio e do amor verdadeiro.Tenho meu filho!E a ele que me dedico - ao contrário de privar minha vida.Só que tem fatos na vida que abrimos a famosa exceção. E esta exceção, a do tempo, da compreensão, da esperança e do destino que cansei. Já havia falado outras vezes disto. Só que agora pretendo fechar um ciclo.Um ciclo que me cercou de tal forma que só Deus sabe e saberá muito em me explicar. Por enquanto estou no garimpo. No garimpo da aprendizagem, da transformação e da mudança.Mudei. Deixei de lado no que acreditava ser eterno. Ficou a fagulha linda. Vou pensar mais em mim e me dedicar 100% ao meu João Vicente, tão inocente e tão frágil!Quantas alegrias ele tem me dado.O resto fica como esta música da Ivete Sangalo “Eu faria tudo pra não te perder! Assim... Mas o dia vem e deixo você ir...”!

domingo, outubro 21, 2007

"Sou uma mulher que ainda brinca de boneca!"


Gostei da tese "Quem sou eu". Aí conclui: "Sou uma mulher que ainda brinca de boneca!"

Fui a procura e achei nos lides virtuais de minha mãe! Lá tavam as palavras de Martha Medeiros

lindo...


"Sou uma mulher madura,que às vezes brinca de balanço...
Sou uma criança insegura,que às vezes anda de salto alto!
Quem vê,pensa.
Quem conhece,sabe!!!
Sou muito mais que essas letras,frases e fotos que falam sobre mim...
Sou as minhas atitudes,os meus sentimentos,as minhas idéias...
O que realmente faz valer a pena estar vivo,não há filmadora ou máquina fotográfica que registre...
Surpresas,gargalhadas,lágrimas,enfim,o que eu sinto,quem eu sou,você só vai perceber quando olhar nos meus olhos,ou melhor,além deles...
Posso ser seu maior sonho ou seu pior pesadelo...
Posso ser sua melhor amiga ou sua pior inimiga...
Posso ser sua melhor inimiga como posso ser sua pior amiga...
Posso ser seu erro como posso ser seu acerto...Posso ser o perfume mais doce ou até mesmo o veneno mais letal...
Posso ser SUA,basta vc querer...mas posso ser seu NADA, basta vc dar um passinho fora da linha...
Posso ser sua melhor conquista ou então sua pior derrota...
Posso ser a solução dos seus problemas,mas posso ser a causa deles.
E tudo isso só depende de você!"

Infância - por Pedro Bial



















TUDO O QUE HOJE PRECISO REALMENTE SABER, APRENDI NO JARDIM DE INFÂNCIA,
por Pedro Bial


Tudo o que hoje preciso realmente saber, sobre como viver, o que fazer e como ser, eu aprendi no jardim de infância.
A sabedoria não se encontrava no topo de um curso de pós-graduação, mas no montinho de areia da escola de todo dia.
Estas são as coisas que aprendi lá:

1. Compartilhe tudo;
2. Jogue dentro das regras;
3. Não bata nos outros;
4. Coloque as coisas de volta onde pegou;
5. Arrume sua bagunça;
6. Não pegue as coisas dos outros;
7. Peça desculpas quando machucar alguém;
8. Lave as mãos antes de comer e agradeça a Deus antes de deitar;
9. Dê descarga (esse é importante);
10. Biscoitos quentinhos e leite fazem bem para você;
11. Respeite o outro;
12. Leve uma vida equilibrada: aprenda um pouco, pense um pouco...desenhe...pinte...cante...dance...brinque...trabalhe um pouco todos os dias.
13. Tire uma soneca a tarde (isso é muito bom);
14. Quando sair, cuidado com os carros;
15. Dê a mão e fique junto;
16. Repare nas maravilhas da vida;
17. O peixinho dourado, o hamster, o camundongo branco e até mesmo a sementinha no copinho plástico, todos morrem...Nós também;

Pegue qualquer um desses itens, coloque-os em termos mais adultos e sofisticados e aplique-os à sua vida familiar, ao seu trabalho, ao seu governo, ao seu mundo e ai verá como ele é verdadeiro claro e firme.
Pense como o mundo seria melhor se todos nós, no mundo todo, tivéssemos biscoitos e leite todos os dias por volta das três da tarde e pudéssemos nos deitar com um cobertorzinho para uma soneca. ...
Ou se todos os governos tivessem como regra básica devolver as coisas ao lugar em que elas se encontravam e arrumassem a bagunça ao sair.
Ao sair para o mundo é sempre melhor darmos as mãos e ficarmos juntos.

"É necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós, onde os sentimentos não precisam de motivos nem os desejos de razão.

O importante é aproveitar o momento e aprender sua duração pois a vida está nos olhos de quem souber ver".