quarta-feira, maio 31, 2006

Reflexão e sonhos

Sabe que fiquei pensando, hoje, na cara-de-pau do meu revendedor automobilísco. Eu adormeço e acordo pensando como podem existir pessoas tão falcatruas? Hoje foi a vigésima vez que liguei. Um motivo para ficar nesta indagação de dúvidas é ter acreditado demais nas pessoas. Confiar, ter estrutura emocional em excesso e dar chance para quem não merece. Este revendedor sapateia na minha bondade. Babuinou galera!
E o que é este nosso banco do Estado, hêim? Banrisul...humpf... Segunda-feira liguei para saber o porquê que minha conta estava bloqueada! A moça simpática alegou problemas no sistema(um novo sistema, blarg!) e disse que em 24 horas estaria ok!
Confiei. Acreditei. Tomei! Esqueceram de desbloquear, pode? E eu correndo riscos financeiros... Tudo por acreditar demais em tudo!
Lembrei de uma conversa que tive com Barbie Mutante, estes tempos, e ela alertou um sintoma meu...nada sério, mas no mínimo interessante: Lembrou de algo que eu não havia percebido. Minha separação ‘matrimonial’ me deixou seqüelas. Na hora, pensei que fosse de pessimismos no quesito ‘verbalizar o amor”. NÃO! CLARO QUE NÃO! ESTAVA ENGANADA!
Minhas seqüelas são as minhas fragilidades!
Abri demais a minha vida, tive pressa em resolver a bagunça do meu destino e paguei um preço por isto. Neste caso, com o revendedor eu quebrei a cara. A pressa e a inexistência de maldade levou-me, no ano passado, a me expor demais.
Aí chego e penso. Eu sou assim!
Não tenho freios sentimentais. Abro meu coração de tal forma, que não disponho de leis que travem meu beabá do dia-a-dia. Falo dos meus gostos, dos meus aperitivos do sentir, do ouvir, de vestir...enfim, de ser. Curto ouvir opiniões. Busco outras óticas de viver e, aprecio ouvir relatos de quem venceu uma falha na vida... uma derrota... algo assim!
Aí me comparo: Por ser sensível, maternal, alegre e muito falante dei permissão a detalhes negativos... O certo era usar armaduras de São Jorge, por exemplo. Não acham?
E não!
Preferi a meninice de meu mundo cor-de-rosa, na eterna cegueira da maldade, para não absorver que, muitas vezes, devemos ser duros... contundentes e frios...
Outra! Esperava que meus entes queridos poderiam resolver minhas confusões. Que nada! Fui obrigada a limpar os joelhos da confiança, me reerguer e correr atrás do prejuízo. Somente eu! Será que deu para entender?
O relógio corre.. e são tantos projetos!
Fora o meu padrão de beleza universal feminino. Sou pequena, gordinha e baixinha. E aí? Qual o problema? Saúde? Sei que tenho que cuidar da minha saúde! Tenho fases, tenho um cronômetro meu! E eu sei que ele chegará! Mas tudo tem seu tempo.
Eu só quero paz.
Tranqüilidade eu já tenho em minhas atitudes. O certo seria a Senhora Sorte andar do meu lado. As vezes ela foge; inesperadamente aparece.
Conto com o sinistro calibre desta roleta russa chamada “Destino”.
.
Aspiro o bem comum entre amigos e família.
Até a minha irmã ligou hoje e colocou a música ao telefone:"viver e não tenha vergonha de ser feliz!"
Era para eu ficar alegrei. Deu efeito contrário! Desatei a chorar rsrs Ela me derrubou. Tudo porque ela havia ligado antes e percebeu que não estava bem! Resolveu , então, ligar de novo, e fazer a surpresa musical. E foi confiante ao dizer-me:
"- TUDO SE RESOLVE"
TO UM CABEÇÃO DE TÃO PENSANTE! Até tomei o remedinho para adormecer. Mas meus olhos insistem em falar... portanto, espanco este teclado, assassino o português(segundo a Noiva) e desabafo... Fiz este blog para isto...ORA BOLAS!
O que preciso é mudar! É parar de ser aberta, que invadam meu dia-a-dia. Uma vez disseram que os aquarianos são mal compreendidos. Tem gente que disse que são fáceis de manobrar.
Mal de aquariano é sonhar demais! Isto sim!
E eu sonho!
E comoooo!
E por falar em sonho eu vou relatar o que mais gostaria que acontecesse neste surreal mundo...
Sonho com um mundo melhor, principalmente, com igualdade de raças e classes, com o voto não obrigatório na política, com todos os animais abandonados resgatados e abençoados em lares de amor e carinho. Sonho a ciência derrotando o câncer, deteriorando a Aids, acabando com o diabetes...Sonho em ver a alegria estampada no rosto de todas as crianças! Vai dizer que não é lindo conversar com estes pitocos que vibram por terem aprendido algumas palavras de uma língua estrangeira, por exemplo! Gostaria que estes seres especiais tivesse o dom ou mesmo o costume, de conviver com a musicalidade! Saber tocar um instrumento. Apura a sensibilidade, tornam eles mais calmos e mais espiritualizados. Crianças...Gostaria de vê-las todas em suas respectivas escolas e não nas ruas fazendo malabarismos com calotas! Me parte o coração...Crianças jogando capoeira, correndo com uma bola... Crianças com lares ...crianças com famílias. Crianças com estrutura emocional futurística. Hoje em dia, com todo este pessimismo televisivo dos telejornais e revistas... destróem a paz e tranquilidade destes seres abençoados...
E eu também tenho um sonho, comum em mulheres trintonas! Sonho em ter uma filha(o)! Porém, teria que ter um pai presente! Produção independente não faz a minha cabeça! Por enquanto, brinco com estes seres especiais que insistem em me rodear e dizer algo que só o tempo me dirá. Eu espero! Só quero paz...

domingo, maio 28, 2006

Deu a louca no final de semana




Salada de fatos... a partir de hoje vou começar a relatar as tiras de frutas que me restaram deste mês de maio que se encerra!
Dizem que é Mês das Noivas(oh... pena que não mostra meu estado agora. Eu não páro de rir); já para mim foi o Mês da Babuinagem Geral!
Olha, a moda pegou!
QUEM NÃO BABUINAR; BABUINADO SERÁ!
Pra complicar, maio, também, foi o mês da revoada dos pombos. Uns 'soltos' demais e outros presos por hierarquias deste mundinho xarope de regras(HC chegando com tudo nesta semana).
Segundo a Barbie Mutante tenho que fazer faxina geral e botar TUUUDOOO pra correr!
PERFEITO!!!
Comecei já na quinta-feira fazendo isto: "vai pro teu banhado Babuíno!". Teve, sexta, assombrações do passado e por aí vai. Minha surpresa foi ter visto o Pitéu, no areão amarelo e preto, em total sintonia positiva! PH Neutro foi a glória! Sinal de corpo fechado!
Manual de Sobrevivência a Babuinagens começou a entrar em prática!
Engraçado explicar. Outra hora eu conto estes sórdidos e surreais fatos... Lembro que teve recadinho de presenças felinas, no areão odômico, na madrugada, também, deste domingo e por aí vai ...
Eu estava feliz porém, um pouco cavernosa(pra variar...). Contente, pois participava da companhia de meus amados amigos.

A tribo era: Noiva, Bebê, Espectro(vulgo Bispo Farsan) e Porta-voz do Samba que me acompanhou, rapidamente, ao local de nome DNA.
Detalhe: BB nos aguardava na esquina pois estávamos perdidas! Ops! Não era na esquina rsrs era na frente do bar, mesmo! Porta-voz e eu, etílicamente abduzidas, enxergamos algo nos abanando! Não era BB! Era aqueles bonecos tremiliques acenando com suas ditas propagandas. É que, anteriormente, eu e Porta-Voz estávamos no mundo gostoso do barulhinho bom com Nega-Lili, Nego-Neco e seu amado filho!
Foi uma noite diferente...
Amanheci comendo no Nacional 24hs do Iguatemi...
Ouvi de tudo...
Vi gente de pantufa comendo no cordão da calçada e o legítimo Fuscão Preto da Ferrari(pra ferrar no style)! Noiva, entregue, já apresentava sinais de tortura e overdose festiva! Seus olhos estavam literalmente vazados...Espectro emputecido com a babuinagem da Vida(ironias de quatro rodas) e Bebê? Ahhh Bebê tava possuída pela orgia da festa dos seus sobrinhos(e que sobrinhos hi hi hi)!
Aguardem no blog de Bebê de Rosemey e de A Noiva de Re-animator(o link está aí, na sua direita da tela! Olha agora! Clica lá!).
Eu(ninguém vai acreditar), fui até exorcizada em plena festa!?!
Vocês vão se arrepiar com as fotos...
OBS AOS LEITORES:As cenas são fortes... Se você for menor de idade, tenha filhos, gatos e cachorros, por favor faça um "ctrl+alt+dell" no seu computador ou aperte no botão "reset" urgente!

Os convidados da festa não entenderam a bestialidade das atitudes dos seguidores de Babuínos, digeriram, apenas, o veneno da sedução que enfeitiçou Noiva e Bebê...
E eu?
Bom, eu estava relaxada depois do meu exorcismo! Até selinho e dança anos 70 fiz com o Bispo Farsan...
ABDUZIDA, falava com meus olhos censurando e profanando tudo!
Deu até curto-circuito!
Não sabia, mais, que mundo eu me encontrava...
Acho que até a um certo momento eu estava, realmente, empalhada! Ou eu sou assim mesmo???
Alguém pode me dizer?
"Meus cinco sentidos circulam na órbita do surrealidade dos sonhos. Gostaria de interpretá-los?"...Tá aí na apresentação do meu blog! Assunto para outros postes.
Ó, celular tocando... Babuinos?
Foraaaaaaa!!!!
Próximo assunto será, também, relacionado a Babuinagens. Falarei sobre a matéria do Caderno Donna, da ZH, deste domingo! Viva os solteiros!!!!
PS:
Quem não sabe o que é Babuinagem!?!Bom, Babuinagem é nada menos; nada mais(ou nada mais e nada menos) que um ser(et) passa a menosprezar a devoção ou bondade do próximo! Esta devoção pode ser matriarcal, sexual(na maioria das vezes), romântica ou até mesmo de amizade. Sim! É pisotear a bondade do próximo!
Mas porque Babuínos?
Explico.
Babuínos são macacos extremamente rebeldes e egoístas!
Eles defecam em suas próprias mãos e jogam, a bostica, na cara de quem os observa ou até mesmo, NAMORA! HAHAHAH
ENTENDIDO? CAPTADO?
NÃO?
Inscreva-se com Bispo Farsan!
Fui clara! Teorias do Bispo Farsan!

terça-feira, maio 23, 2006

Banda Itinerante e a visita da madrinha do samba brasileiro




Agora relato o momento em que Beth Carvalho prestigiou a roda que freqüento e toco meu pandeiro todos os sábados.
Dia 20 de abril de 2006 entrou na história da Banda Itinerante. Este grupo, que leva o samba nos quatros costados da capital e grande Porto Alegre, tem como requinte a complacência de receber bem qualquer cidadão que queira tocar em sua mesa.
A Banda Itinerante é legitimamente popular.
Quer sentir-se em casa?
Participe deste grupo!
Partindo desta oportunidade que adentrei-me neste mundo do barulhinho bom. Neste último encontro, a noite apresentava-se fria e úmida. Era o cenário deste emocionante momento. Eu, cheguei meio esquisita com uma overdose de pensamentos melancólicos. Conversando com Nego Neco e, sua amiga repórter, descobri que salpicavam rumores de que Beth Carvalho visitaria a Itinerante, a qualquer momento.
O local?
Escola de Samba Bambas da Orgia.
Hesitando em acreditar mas, ao mesmo tempo, sentindo uma certa despressurização nos meus sentidos aguardava ansiosamente a sua aparição.
Música, bebida dourada, povo, Nega Marta(agora Lili Carabina) com seu chimarrão, a doce repórter e eu. Tocava o pandeiro, sentada ao lado do carismático Adoniram Ferreira(o 'm' está no seu e-mail) sentindo um gostoso ‘frio na barriga’. Os minutos passavam e, angustiada, sentindo uma certa agitação dentro de mim, decidi parar de tocar.
Levantei da mesa para conversar com meus amigos mais próximos.
Em pé, diante daquela ceia sambística de meus queridos e respeitosos amigos contemplava o gracioso cenário, de alma carioca, ouvindo o melhor do samba de raiz.
Inesperadamente, Beth surgiu.
Sem seguranças, andava arrastando seu chinelinho de strass numa forma de dizer:
“Cheguei POVO! Viva o SAMBA!”
Não acreditando no que enxergava, balbuciava apenas esta frase para Nega Marta:
“- É a Beth! É a Beth! Tu ta vendo? É a Beth!”, seguindo ao lado da cantora.
Meus movimentos estavam, literalmente, esbandalhados.
Nego Neco, em sua placidez de olhar, continuava tocando freneticamente seu tarol! Já eu, ao lado da madrinha do samba a abraçava e tentava agir ou falar algo normal.
Impossível, né?
Nada era correto.
Apenas sorria.
Nem eu me reconhecia naquele estado...
Foi quando, num clique racional, resolvi voltar à mesa e continuar a tocar! Beth, quase abalroada pela galera, deu a volta na mesa e ficou no centro.
Como uma rainha, pegou o microfone e cantou diante de mim!
Cantou o melhor do samba!
Ela dava pulinhos e sorrisos! Beth levantou a galera presente numa espécie de benção musical!
Ao final, conversou diplomaticamente com todos! Foi breve e em sua mensagem de carinho e, na saída, fiquei em sua direção. Deu-me um um abraço e um beijo atendendo meu olhar obsecrado. Simpática, olhando-me nos meus olhos ouviu meu recado e agradeceu! A proposta, era a entrega da carta, em sua homenagem(post abaixo gente)) no dia do show, no Teatro do Sesi!
Ela é bárbara! Prometeu voltar para fazer um show popular!
Ficará na reminiscência de minha história, de minha vida, este momento único!
As vezes fica chato falar, expor... mas Beth é sempre Beth! Meu carinho por ela vem de minha infância.
E a sua voz!?! Me digam! O que é a voz desta mulher?
Que sonoridade, q-u-e serenidadeee! Ouvi-la de perto, conversar com ela, foi o melhor de tudo!
Tocar com a madrinha, então!?!
Foi o presente do ano!
Beth Carvalho, Portela e Zeca são referências para mim! Tenho outros ídolos, como o nosso príncipe, o lorde do samba que é o Paulinho da Viola. Tem a imortal Clara Nunes!
Mas Beth é sempre Beth...
A madrinha tem luz! Este fim de semana ela me provou isto!
Sentimento popular é o que não falta nesta pequena grande mulher!

PS: A diagramação está péssima! O que vale é a foto com a matéria que o Nego Neco fez no jornal! E a outra a prova, digital(que consta no jornal também), de que Beth é nossa! É Itinerante! É brasileira!

segunda-feira, maio 22, 2006

Beth Carvalho(domingo, Teatro do Sesi)



Dois momentos do show! A foto com a madrinha recebendo a minha carta, e esta já no final do show. Próximo post eu relato(o que o meu computador acusou como 'erro de programa" e abduziu meu texto saído do forno) sua presença inusitada no Bambas da Orgia onde eu tocava com a Banda Itinerante! Pena que perdi o texto. Portanto, deixo abaixo a carta que enviei para Beth Carvalho!
Valeu!!!
UMA HOMENAGEM A BETH CARVALHO:

Me pergunte o porquê amo tanto Beth Carvalho e darei um alfabeto de razões especiais.
Me pergunte como eu me sinto em tê-la por perto, ouvi-la de perto e saberei explicar que a madrinha do samba imanta, inexplicavelmente, a felicidade em todos a sua volta. Basta ouvi-la! Beth Carvalho é a lua, o sol... um estrelado de luz e energia!
Sua voz aveludada, serena, gostosa de ouvir comove, mobiliza olhares em aprender e contemplar o melhor da música popular brasileira. Sua diplomacia em dar atenção aos fãs e amigos é de uma ternura matriarcal!
Beth é tudo-de-bom!
Ainda dedica seu tempo, como porta-voz de novos talentos descobertos, a dedo, pela sabedoria e espiritualidade da vivência sambística. Leva a benção da ceia dos menestréis compositores do samba. Estes, irradiam numa espécie de sessão espírita as grandes rodas e, principalmente, na voz e interpretação de Beth. Cartola que o diga, Paulo da Portela agradece!
E o leque de compositores anônimos? Beth adentra na descoberta deles e admiração por letras que falam o verdadeiro beabá da Vida!
Ah...madrinha...
Enfim, Beth não só homenageia o passado como abençoa os futuros compositores. Ela é mestra na igualdade das gerações!
Será que fui clara em expressar o certo, o correto que me leva a este enaltecimento a Beth Carvalho?
Deixe-me assim!
Ganhei o ano com este show! Mas se tiver que sonhar, ah, eu sonho alto!
Minha utopia era ver Beth diariamente perto de nós, sambistas gaúchos! Entendo que o Brasil é rico, cheio de etnias! Tanto é que o povo riograndense tem a sua raiz, sua tradição. Porém, antes dos pampas, da serra e do Guaíba, o gaúcho é genuinamente brasileiro e ferrenhamente sambista! O samba cresce, se firma com uma força cósmica e mágica aqui no Sul!
No RJ, o Cacique de Ramos foi uma das quadras precursoras de muitos sambistas. Aqui, em Porto Alegre, temos quadras de escolas de samba que mantém viva a chama do samba, a alma carioca!
E Beth Carvalho é a referência, a exaltação, a alegria em todas as rodas de sambas! Há quem interprete, quem se emocione ou mesmo também, quem perde a lucidez e mergulha no universo das letras interpretadas pela madrinha!
Que feitiçoooo!
Sua presença marcará em minha história, que ela existe...não é sonho... é real!
É isto aí Beth Carvalho! Foi a minha homenagem de uma gaúcha pandeirista que a idolatra!
Valeu madrinha,
Tua eterna fã
Fabiana de Carvalho Fernandes

fabinha72@hotmail.com
Porto Alegre, 21 de maio de 2006.


terça-feira, maio 16, 2006

Inspirações de passados


Folheando as recordações de minha mente parei, hoje, e pensei: Inspirações...
Queria um colo, um abraço, um chamego... Sem sinais... preferi mergulhar nas palavras... ouvir a música e digerir meus sonhos tão infindáveis. Encolhida, pensativa, Ana Carolina em meus ouvidos quando pensei neste texto que escrevi há algum tempo.
Coisas de passados...
Foi um momento de pura terapia espiritual. Falar sobre o sentimento....
Tá aí ele:

Vai explicar o porquê disto tudo...
Entender a que ponto eu cheguei...
Burlo, furto o correto, apago qualquer atitude da dignidade. Tudo pra lhe ter por perto, pra lhe ver melhor de perto, pra sonhar acordada, sentir o calor da sua presença e deliciar-se com a sonoridade de sua voz...
Vá entender...
Tantos porquês que já tentei decifrar e quase enlouqueci.

Dizem que parto da premissa que o impossível me preenche justamente para não me completar.

Afirmam que pratico a ordem inversa do que aspiro conquistar.

Se há uma razão para tudo isto, eu não sei...
Estou estranha, não sou mais a mesma.
Apegos, paixões não se incorporam no meu EU, apenas para você.
São os novos pilares de minha Vida?
Centenas de janelas, da indagação, eu abri. E ainda encontro algumas destas saídas lacradas...
O que me incomoda é o estado de petrificação que me causas... somente você...
E porque você?
Quanto te vejo fico plastificada, mobilizada com o mais árduo veneno do pecado.
Pronta para ser sacrificada; prestes a ser devorada.

É assim que me sinto. Imóvel, fora de si, anestesiada com o seu olhar...
As horas apontam, a música anuncia... chegou o fim.
Encerramento de uma noite, registro de uma esperança.
Tantos braços, tantos afagos e minha alma não se liberta deste feitiço. Eu tento, mas não consigo...
Também não posso censurar o que sinto – os cupidos diriam: que blasfêmia!- me sentiria uma andróide para tamanha frieza.

Somos um fio desencapado. Somos o avesso da verdade.

Mesmo assim eu te desejo.
Sentimentos – hâmmm - São as mais doidas invenções deste universo de esquizofrenias do pensamento.
Não vou subestimar a minhas loucuras, apenas preciso freá-las.
A primeira etapa é pedir a todos os santos pra te esquecer.
Até porque não nasci da razão, muito menos de uma lei.
Ainda bem!
Reverencio todos os atos!
Brindo para a mais ácida loucura!

segunda-feira, maio 15, 2006

Línguas

Loucura! Língua serve para tantas coisas! Mas quando é para o mal agoniza rapidinho.
Vou seguir o diagnóstico de exame da Noiva:
Vou ser Autista(ela acha que eu sou)...
Ainda mais para as informações que ouvi...
Vou fazer a campanha anti-ditado:
"falem mal mas falem de mim".

Esta máxima NÃO tem nada a ver comigo
.
Portanto, meu silêncio massageia e me acalma. Meus olhos falam por mim. Meu verbo me assusta(eu sou assim). Por isto que gosto do refúgio das minhas escritas, da minha inseparável insônia, do meu jeito de ser, do meu modo de pensar, da MINHA maneira de viver.
Muitas vezes incompreendida; outras vezes rotulada!
Quem não passa por julgamentos?
Diários já são demais!!!
Demais são as línguas...
E o mundo é também, das regras...
(me deu uma dor de cabeça repentinamente...)
Só desabafei rapidinho aqui...o resto é com as minhas caixolas cerebrais e cordas dos sentimentos.
Existem detalhes que só resta confessar ao nosso Eu interior.
Se falar, magoa! Eu ouvi, lamentei. Eu escutei e me chateei.
Graças a Deus é descartável... eu logo esqueço.
Línguas...
Esquecido.
nem vou colocar foto pois até a língua eu to achando feia.
Vai passar...

domingo, maio 14, 2006

Vale dos Vinhedos...







Sábado (6/5), casamento da Grazi e do Zaneti marcado para as 10h30min, em pleno Vale dos Vinhedos.
Fui na expectativa de conhecer o coração da história italiana, com suas paisagens e costumes típicos daquela região. A máquina fotográfica não pode registrar tantas paisagens belíssimas, construções, monumentos e capelas que retratam um lugarejo temático. Fator interessante é a religiosidade deixada pelos colonizadores italianos da Serra Gaúcha. Para a minha surpresa, existem mais de 20 vinícolas nos Vinhedos!
A estrada é de outro mundo!
Tudo muito limpo, cheiro de natureza pura, sol aquecendo a aventura de desbravar minhas curiosidades e ensinamentos daquele vilarejo. Meus olhos não paravam de correr tantas imagens lindas.
Não é exagero!
É um toque, um ambiente, totalmente fora da estrutura urbana de Porto Alegre. Algo que sempre aspirei conhecer.
Não cheguei a tempo na Capela das Neves. Acreditem! Os noivos já haviam casado! rsrs
No entanto, eu e o casal de amigos meus paramos lá para admirar a arquitetura daquela igreja.
Soube que a capela tinha uma história interessante:
Dizem que, no início do século passado, quando ainda a construíam, houve uma grande estiagem que dificultou o acesso à água. Foi quando surgiu a idéia de amassar o barro com o vinho armazenado, adicionando na palha de trigo, a fim de fazer a liga empregada para unir os tijolos.
Pórco dio!!! Uma capela etílica!
Casa lá, sai tchuco na hora!!! Glup! Glup!
Depois de conhecê-la, fomos direto para a Vinícula Cordelier, onde os noivos aguardavam para a grande festa temática! Grazi e Zaneti tentaram subir a rampa, que levava ao restaurante, numa charrete forrada de parreiras.
Linda, a noiva estava com uma sombrinha típica de época!
Os convidados, na rua, aguardavam, ansiosos, a chegada dos noivos.
Fogos de artifícios preparados, e nada da chegada deles!
Para a surpresa de todos, o cavalo havia ARRIADO!!!
Foi um momento engraçado, muito engraçado mesmo! Ainda mais vindo desta louca amiga: Grazi!
Durante o casamento, em discurso, os noivos lembraram da falha do cavalo e falaram que havíamos comido a carne deste eqüino por falta de carne no buffet do restaurante.
Bom, não preciso dizer que, no balanço líquido das taças - muito bem servidas por sinal-, os convidados largavam trovejantes gargalhadas, interagindo, assim, com as palavras cômicas de Grazi e Zaneti!
Houve danças típicas da Itália, com roda humana, que servia como um elo de energias positivas para os noivos. Eram hinos Italianos, gritos, lencinhos vermelhos e verdes distribuídos um a um para todos, além de muitas interação com os bailarinos de roupas típicas! Não dancei tanto, pois não sabia mais quem coordenava minha alegria: se eram as minhas pernas ou minha mente possuída de champagna Brut e Moscatel!
Ah! Tinha até a famosa cantora que canta no Trem da Fumaça dos Vinhedos, que passava de mesa em mesa incitando todos a cantar!
Valeu!!!...
Vale dos Vinhedos! LINDO, LINDO, LINDO!
Ainda pretendo voltar lá para me aventurar no Enoturismo. Segundo o site que visitei, dos Vinhedos, significa um segmento da atividade turística que se fundamenta na viagem motivada pela apreciação do sabor e aroma dos vinhos e das tradições e tipicidade das localidades que produzem esta bebida. Dio can!
Eu me divirto...
E espero escrever nos próximos posts que fui ao show da Beth Carvalho ... eu tenho que ir!!!...

domingo, maio 07, 2006

Unimúsica na UFGRS


Quinta-feira, 4/5, Salão de Atos da UFRGS.
Um show esperado.
Velha-Guarda da Portela saciaria, de vez, a saudade imensa da nação azul e branco gaúcha de samba.
O auditório estava lotado. Público, de todas as idades e, principalmente, de todas as tribos(os podicrê da ufrgs tavam em massa!).
A imprensa estava a postos com suas câmeras e apetrechos jornalísticos.
Tudo para registrar o Unimúsica que é um dos projetos culturais mais antigos da federal riograndense. Em sua trajetória, este evento já revelou vários artistas divulgando a riqueza e diversidade da música popular brasileira.
Velha-Guarda da Portela era um destes convidados. Inclusive, na quarta-feira(3/5), quando estava no show da diva Marisa, Monarco , integrante mor da Velha-Guarda, realizou uma palestra falando sobre a nascente da Portela e sua tradição musical.
Eu estava uma arara de ansiosa.
Era um radar abanando para os amigos de todos os lados do salão. Sassaricava de um lado para o outro, fazendo aquele “buchicho” sadio. A galera estava assim, também. Parecia um labirinto de ecos sonoros com sussurros vindo de diversos lugares.
Quando começou.
Luzes apagadas e cortinas desaparecendo.
No palco, a meiguice, a sutileza e formosura das pastoras e os “meninos”, cheios de histórias de vida, afilhados de Paulinho da Viola, cantando e tocando, a maioria das músicas do cd Tudo Azul, produzido por Marisa Monte.
Fizeram uma breve homenagem a Jair do Cavaquinho falecido há poucas semanas.
Não tinha como evitar o canto e a emoção com a presença destes célebres cantores.
O público, mesmo tímido no começo, não agüentou as ‘etiquetas do bate-palma-fica-sentado-assistindo-o-espetáculo”.
Inesperadamente, levantaram-se enaltecendo e cantando antigos sucessos da Portela.
Não contive a emoção, sorria, com os olhos marejados, não acreditando que, diante de mim, estavam os verdadeiros personagens da história do samba carioca.
Rio de Janeiro...ah... se eu te desbravar... não sei o que farei de Porto Alegre...
Lindo, lindo, lindo...
E já estou com um certo brilho do olhar. Dia 21/5, Beth Carvalho com Quinteto em Branco e Preto no Teatro do Sesi. Vou ligar para o disque Panvel e solicitar um Frontal.
Agüenta coração...

OS: Detalhe: To me esforçando para atualizar tudo que ocorreu nesta maravilhosa semana. Tá difícil, mas chego lá.(próximo post: minha aventura no Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves. Casamento temático italiano de Graziela Argenta e Hermes Zaneti Júnior)

sexta-feira, maio 05, 2006

Simplesmente, Marisa...


Vou ser direta.
Eu e Nega Marta ganhamos, de lambuja, ingressos para assistir o show da Marisa Monte no Teatro do SESI.
O presente foi da Noiva.
Felizes e faceiras seguimos para este espetáculo que prometia ser inesquecível(mas não esperava tanto!).Tudo começou a se tornar um sonho quando apresentamos o tal bilhete para os funcionários presentes no local. O bilhete informava:
fila AC; poltrona:18
Intrigadas com a imensidão do teatro perguntamos, onde se localizava, exatamente, aquela poltrona. Foi quando ouvimos:
"- descendo senhoras, à direita, segunda fila!"
Não acreditando fomos descendo, descendo, descendo e enxergamos a fila AC.
Pasmem!
Estávamos na segunda fila da platéia, bem no meio do palco, literalmente coladas na Marisa Monte. Sentei e fiquei muda...abduzida com o presentão. Era um sonho que realizaria depois de tantos anos...
E o show começa!
A entrada da trupe de ouro foi com presenças inusitadas como o estonteante mestre do cavaquinho, Mauro Diniz!Marisa ficou boa parte da apresentação(105min, fora o bis) suspensa, quase imóvel, numa espécie de sub-palco, tocando seus vários instrumentos, entre seus seletos músicos.
Sentada, linda e rouca conseguiu fazer mágicas com a sua voz tornando-se, assim, um verdadeiro cristal. Engraçado que, quando falava, parecia ofegante.
Ta aí! É o mistério, a técnica vocal e o dom desta diva brasileira.
Como num passe de mágica a morena de cabelos cacheados movimentava-se com leveza de pluma, dançando e interagindo com o público de ponta a ponta do palco! Era tudo tão perfeito, mas tão perfeito, que passei a desconfiar do show.
Era CD que estava ouvindo?
Não, meus caros amigos!
Não sabia que existia perfeição num show ao vivo.
Marisa me proporcionou esta experiência.
Célebre, educadérrima e elegante!
Ela é tudo!
O cenário era composto de torres luminosas, que corriam entre trilhos num vaivém de efeitos resplandecentes. Havia, também, um painel suspenso sobre eles que fazia o contraponto desta jogada de luzes. Somado a isto, a excelência dos músicos.
O percussionista da banda(o mesmo de Ana Carolina) era um verdadeiro maestro em sua redoma de batuques sonoros. A placidez quase autista do rapaz do violoncelo, a precisão do violonista ... enfim, ficaria horas elogiando eles. Senti-me encantada, anestesiada com o profissionalismo, o talento e o dom de cada um deles. Concentrados, chegavam em algumas músicas parecer estar em transe. Tudo isto eu vi de perto... detalhes que jamais seriam observados por mim se não tivesse tão próxima do palco.
E o melhor de tudo...
Marisa é sambista também!!!
Faz parte da árvore genealógica da família portelense, minha escola de coração!
Ela comentou, ao público, de onde brotara a verdadeira nascente do samba.
Falou do ditado popular que o samba havia surgido na Bahia.
E indagou: "- de onde vem o samba?!?"
Inesperadamente, Nega Marta se manifesta:
"-de Porto Alegre!!!"
Sorrindo, ela concordou pacifica mente e disse:
"- sim. De uma gaúcha e vocês sabem de quem estou falando!"
Fez uma breve homenagem, cantando um samba composto pela cantora Adriana Calcanhoto.
E né que Nega-Marta fez esta participação de ouro na conversa com Marisa!?!Acertou em cheio, falando que o samba nasceu em 'Porto Alegre"!
Em seguida Marisa Monte confessou que samba não tem uma única nascente no país!
Samba é nosso... em todos os costados do país.
Marisa arrasou, como sempre!
Só não esperava tanto!
Sou uma sortuda!
Valeu Noiva!

terça-feira, maio 02, 2006

Gotas de uma terça-feira feira maluca!





Que loucura hoje! Aliás, tudo invertido na minha mente, tetra embaralhado e mega confuso...uiii!!!
Primeiro lugar:
Achei que, ontem(1/5), era domingo e; hoje, segunda-feira!
Nózinho legal.
Semana curta é bom pelo lado colorido de que o "fim de semana tá mais perto"!
No entanto, eu tenho tantos afazeres que não sei se darei conta!
Ligações do dia já me perturbaram quando Pitéu advertiu, em pleno início da tarde, que as senhas para o show da Velha Guarda da Portela estavam por esgotar.
Não podendo sair do trabalho, disquei num ‘frenesi de loucura’ para todos os ets sambistas da roda. Pedia para que tomassem alguma ação – eu vou; eu pego- como o tratado das confrarias do finde.
Foi aí que sucumbiu uma teia de telefonemas.
Cada qual com sua tarefa...justificavam que, naquele momento, o imediatismo de se deslocar até UFRGS, com pressa, com urgência, era quase impossível.
Porém! (isto me lembra um samba: "porém!!! Ahhh!!! Porém...a um caso diferente, que marcou um grande tempo, meu coração para sempre, era dia de carnaval..."!)
Voltando a si:
Porém, como tudo na vida tem a sua exceção(também!), nossa grande Cris se prontificou em ir até a reitoria.
Resumindo:
Começo da tarde resultou em 16 ligações no meu celular! A maioria era para informar:
"- Acabaram os ingressos!!!"
Chocada, enchavida, parei para refletir. Pensei, lamentei, proferi palavras de força aos guerreiros amigos pela tentativa de conseguir o ingresso(em especial ao Pitéu!)e conclui que iria do mesmo jeito. Com ou sem ‘senhazinha...tikezinho... ingressinho"!
Que se dane este mundo!
Fico na porta e pronto!
Nada menos, nada mais que, quase no final da tarde, Cris liga dando a notícia:

"- Consegui o ingresso no susto e na confusão. Mas apenas um! Como sei que és Portelense de coração vou te dar. Mas de qualquer jeito vou tentar entrar na quinta-feira!"
Fiquei sem palavras...
Isto foi apenas 10% do que foi o meu dia...
Gotas de uma terça-feira feira maluca!
Em anexo a foto minha e de Cris no sítio da Janaína e do Xexéu e da Porta-voz do samba, nega Nete!!!
A galera era grande! Na seqüência falarei do que foi estes últimos dias!