terça-feira, abril 05, 2011

Peripécias do João Vicente - Parte IV

Faz tempo, com certeza! Nunca mais contei das Peripécias do João Vicente. Inclusive abordei o assunto se faria ou não um blog só pra contar esta loucura divertida que é ver meu filho crescer e descobrir o mundo. Meu Satélite Abduzido, desde que ele nasceu se tornou tão maternal que acho que seria uma blasfêmia tirar detalhes como estes que abordarei hoje. Falo do jeitinho dele. Do modo dele falar com seus quase quatro anos(Dia 23 de abril seu aniversário). É normal nesta fase ele usar uma espécie de linguagem do “Cebolinha” da Turma da Mônica, ou mais especificamente, no seu mais nobre e autêntico – próprio - modo de falar . São tantas coisas engraçadas que não colocando aqui achei que contaria depois. E não. Só o fato de não ter registrado muitas delas eu acabei esquecendo. Que pena... Portanto, o ideal é falar, ouvir e já postar! É um amor esta idade. Eles são bebês mas falam! E agora abordam o que pensam gesticulando de modo tão comovente... Vamos aos tais assuntos que hoje falarei: 1ª Episódio:

O Sol e a Lua

Volta da creche é sempre regada de muitas conversas.

Certo dia, junto com a vó Vera e o vovô Dalton curtíamos o pôr do sol do Guaíba entre uma avenida e outra.

De repente eu falo:

- Olha lá filho. Dá tchauzinho pro sol. Ele tá indo embora. O que é que vem no lugar dele?

- Eu sei mamãe! A Lua!

- Isto meu amor, quem mais?

- A Buxa Kéka

- Bruxa Keka João Vicente? Por quê? Filho! Vem as estrelas!

- Tem estela. Mas quando fica esculo vem a Buxa Kéka também mamãe.


Aí expliquei que não, que a bruxa não existia e que era para ele acenar para o sol pois ele já estava indo embora.

Aí ele me larga:

- Mamãe! Não quelo dá tchau pu sol!

- Porque meu filho...

- Porque ele não tem “ôlho”!


Rimos todos no carro e avisamos que o sol era tão alegre, tão amarelo que não haveria possibilidade de enxergar os olhos dele, como boca e nariz.

Da onde ele tirou estas idéias?

rsrs Crianças...