sábado, agosto 04, 2007

Uma babá chamada TATATÁTA!



Esta mina aí é cabeçuda. Já deu muitos nós nos meus nervos e pensamentos. O tempo ajudou na grande-notável a amadurecer. E para a minha surpresa, sorrateiramente, sem pedir, apenas doar; sem pagar, mas fazer de coração, a Tatatata, como o meu nego gosta de chamar, passou a cuidar e a zelar do meu pequeno João Vicente! Garimpando, muita conversa e muitos sorrisos, foi me conquistando e principalmente, enchendo de alegria o meu pequeno. Hoje eu confio muito nela. Volto a trabalhar no final de agosto e, com a licença lactante(trabalho apenas três horas por dia), meu pingo de bebê, ficará na casa de minha mãe, sob os cuidados da doida Tatatata! Em dezembro ele vai para a Cejuquinha, creche do Poder Judiciário!

Por enquanto brinda com a mamãe as belas e frias tardes deste inverno com a presença da ilustre Babá, Tatatata! A foto aí não parece das melhores! O JV tava de saco cheio de ser fotografado! mas ficou uma bela foto, não?

Abaixo um parecer que fiz dela:

Logo que conheci a Tata eu pensei: “- em que mundo esta menina vive?”De jeito escrachado, sorriso largado e uma alegria drag que me chamava a atenção. Observei. São três anos que pertenço a sua vizinhança e que me levaram a concluir que a Tata pertence a um mundo praticamente sem maldades. Portanto, quase tudo que ela viveu ou experimentou nesta empreitada da vida teve como cenário, o Seu Universo. Um mundo com pacote de jurisprudências e sentenças somente dela. E quem não lembra daquele seriado A ILHA DA MAGIA? Do anão Tatoo e do Sr. Roarke? Lembram que os hóspedes-convidados chegavam a esta ilha e passavam por uma série de aventuras, provações, e ciladas? Todos terminavam, ao final de suas temporadas na ilha, saindo, levando para si, uma lição de vida, enfim, uma espécie de “moral da história”. Tata, muito entrou na Ilha da Magia. Ou melhor, na Ilha do Beabá da Vida. Amargou derrotas e comemorou momentos importantes. Quem não já passou por isto? Todos nós? Correto. Só que Tata teve um plus a mais. Tata é pura, é intensa! Não existe airbags ou freios ABS para suas provações. Tata é bumg-jump para viver. Aí que a cartilha da vida alerta. Tudo tem exceções; nem tudo são flores... Aliado a isto tem a sua PÃE ANA. Sim, uma mãe q vale, abençoadamente, como mãe e pai. Tem sua matriarca e Mór, avó Marlene. Isto basta, amiga! Pois família é a base. Amigos são mega importantes, porém estas duas amazonas do planeta Terra estão sempre dispostas a carrega-la! Isto é benção Thaís Leite! Hoje, sendo mãe, eu sei muito bem disto. E olha que é só o começo para mim. Obrigada por cuidar e zelar pelo meu filho João Vicente tão bem! Te adoro do fundo do meu coração!

Um comentário:

thais disse...

Não tenho nem palavras amiga..tu é uma bênção na minha vida! aprendo todos os dias contigo como ser uma mulher melhor, amadureço a cada dia q convivo contigo, pois sei q um dia passarei por tudo q já viveste nessa vida e o q ainda está por vir..
Q este "pingo de gente" como tu mesmo fala, só venha alegrar e a iluminar tua vida ainda mais..
Eu te Adoro Muito minha Amiga!