domingo, outubro 28, 2007

Ciclo vicioso





Olha, tentar fechar um ciclo não é fácil. Não é fácil dizer, encarar e sobreviver para uma futura 'perseguição de ideais"... Tá duro. Esta semana tentei fechar o vício do fato. Recebi vários e-mails, dentre eles, o de BB que constava esta frase: "não existem homens certos nem errados. existem desejos diferentes em lugares diferentes, em tempos diferentes, espaços diferentes."


Baseado nisto que filosofo.

Sabe, tem mudanças na vida que vem num patamar tão importante que deixamos, de lado, muitas coisas supérfluas que, depois de ter um filho sabemos a real importância do amor próprio e do amor verdadeiro.Tenho meu filho!E a ele que me dedico - ao contrário de privar minha vida.Só que tem fatos na vida que abrimos a famosa exceção. E esta exceção, a do tempo, da compreensão, da esperança e do destino que cansei. Já havia falado outras vezes disto. Só que agora pretendo fechar um ciclo.Um ciclo que me cercou de tal forma que só Deus sabe e saberá muito em me explicar. Por enquanto estou no garimpo. No garimpo da aprendizagem, da transformação e da mudança.Mudei. Deixei de lado no que acreditava ser eterno. Ficou a fagulha linda. Vou pensar mais em mim e me dedicar 100% ao meu João Vicente, tão inocente e tão frágil!Quantas alegrias ele tem me dado.O resto fica como esta música da Ivete Sangalo “Eu faria tudo pra não te perder! Assim... Mas o dia vem e deixo você ir...”!

Nenhum comentário: