terça-feira, maio 16, 2006

Inspirações de passados


Folheando as recordações de minha mente parei, hoje, e pensei: Inspirações...
Queria um colo, um abraço, um chamego... Sem sinais... preferi mergulhar nas palavras... ouvir a música e digerir meus sonhos tão infindáveis. Encolhida, pensativa, Ana Carolina em meus ouvidos quando pensei neste texto que escrevi há algum tempo.
Coisas de passados...
Foi um momento de pura terapia espiritual. Falar sobre o sentimento....
Tá aí ele:

Vai explicar o porquê disto tudo...
Entender a que ponto eu cheguei...
Burlo, furto o correto, apago qualquer atitude da dignidade. Tudo pra lhe ter por perto, pra lhe ver melhor de perto, pra sonhar acordada, sentir o calor da sua presença e deliciar-se com a sonoridade de sua voz...
Vá entender...
Tantos porquês que já tentei decifrar e quase enlouqueci.

Dizem que parto da premissa que o impossível me preenche justamente para não me completar.

Afirmam que pratico a ordem inversa do que aspiro conquistar.

Se há uma razão para tudo isto, eu não sei...
Estou estranha, não sou mais a mesma.
Apegos, paixões não se incorporam no meu EU, apenas para você.
São os novos pilares de minha Vida?
Centenas de janelas, da indagação, eu abri. E ainda encontro algumas destas saídas lacradas...
O que me incomoda é o estado de petrificação que me causas... somente você...
E porque você?
Quanto te vejo fico plastificada, mobilizada com o mais árduo veneno do pecado.
Pronta para ser sacrificada; prestes a ser devorada.

É assim que me sinto. Imóvel, fora de si, anestesiada com o seu olhar...
As horas apontam, a música anuncia... chegou o fim.
Encerramento de uma noite, registro de uma esperança.
Tantos braços, tantos afagos e minha alma não se liberta deste feitiço. Eu tento, mas não consigo...
Também não posso censurar o que sinto – os cupidos diriam: que blasfêmia!- me sentiria uma andróide para tamanha frieza.

Somos um fio desencapado. Somos o avesso da verdade.

Mesmo assim eu te desejo.
Sentimentos – hâmmm - São as mais doidas invenções deste universo de esquizofrenias do pensamento.
Não vou subestimar a minhas loucuras, apenas preciso freá-las.
A primeira etapa é pedir a todos os santos pra te esquecer.
Até porque não nasci da razão, muito menos de uma lei.
Ainda bem!
Reverencio todos os atos!
Brindo para a mais ácida loucura!

6 comentários:

Anônimo disse...

OI!
Não li ainda teus textos e quero informar que a partir de hoje não leio mais nada que venha de vcs, pois cada vez qu leio fico cada vez mais arrasado! O Aquino me visitou e por curiosidade é claro fui visitá-lo no tal do orkutis... pronto!! Nem tanto pelo conteúdo mas é claro que tbem, mais pela escrita... era tudo que eu merecia... Na minha lápide já sei que vcs vão escrever, pode até dizer que não valho nada mas com as palavras de vcs mesmo assim vai ficar bonito! bjão hahahahahaha!!!

satélite abduzido disse...

Carlinhos tu é uma comédia! Solta este tutano dentro de ti que tu sabe que tem em excesso! te adoro!

BB disse...

Pow, te liga bico de luz! Nomeando seus visitantes anônimos...qual é...iriririr.
Vamos dar a tecla SAP a ele na próxima vez...hahahaha. bj

Anônimo disse...

Great site loved it alot, will come back and visit again.
»

Anônimo disse...

Nice idea with this site its better than most of the rubbish I come across.
»

Anônimo disse...

I find some information here.