sexta-feira, maio 05, 2006

Simplesmente, Marisa...


Vou ser direta.
Eu e Nega Marta ganhamos, de lambuja, ingressos para assistir o show da Marisa Monte no Teatro do SESI.
O presente foi da Noiva.
Felizes e faceiras seguimos para este espetáculo que prometia ser inesquecível(mas não esperava tanto!).Tudo começou a se tornar um sonho quando apresentamos o tal bilhete para os funcionários presentes no local. O bilhete informava:
fila AC; poltrona:18
Intrigadas com a imensidão do teatro perguntamos, onde se localizava, exatamente, aquela poltrona. Foi quando ouvimos:
"- descendo senhoras, à direita, segunda fila!"
Não acreditando fomos descendo, descendo, descendo e enxergamos a fila AC.
Pasmem!
Estávamos na segunda fila da platéia, bem no meio do palco, literalmente coladas na Marisa Monte. Sentei e fiquei muda...abduzida com o presentão. Era um sonho que realizaria depois de tantos anos...
E o show começa!
A entrada da trupe de ouro foi com presenças inusitadas como o estonteante mestre do cavaquinho, Mauro Diniz!Marisa ficou boa parte da apresentação(105min, fora o bis) suspensa, quase imóvel, numa espécie de sub-palco, tocando seus vários instrumentos, entre seus seletos músicos.
Sentada, linda e rouca conseguiu fazer mágicas com a sua voz tornando-se, assim, um verdadeiro cristal. Engraçado que, quando falava, parecia ofegante.
Ta aí! É o mistério, a técnica vocal e o dom desta diva brasileira.
Como num passe de mágica a morena de cabelos cacheados movimentava-se com leveza de pluma, dançando e interagindo com o público de ponta a ponta do palco! Era tudo tão perfeito, mas tão perfeito, que passei a desconfiar do show.
Era CD que estava ouvindo?
Não, meus caros amigos!
Não sabia que existia perfeição num show ao vivo.
Marisa me proporcionou esta experiência.
Célebre, educadérrima e elegante!
Ela é tudo!
O cenário era composto de torres luminosas, que corriam entre trilhos num vaivém de efeitos resplandecentes. Havia, também, um painel suspenso sobre eles que fazia o contraponto desta jogada de luzes. Somado a isto, a excelência dos músicos.
O percussionista da banda(o mesmo de Ana Carolina) era um verdadeiro maestro em sua redoma de batuques sonoros. A placidez quase autista do rapaz do violoncelo, a precisão do violonista ... enfim, ficaria horas elogiando eles. Senti-me encantada, anestesiada com o profissionalismo, o talento e o dom de cada um deles. Concentrados, chegavam em algumas músicas parecer estar em transe. Tudo isto eu vi de perto... detalhes que jamais seriam observados por mim se não tivesse tão próxima do palco.
E o melhor de tudo...
Marisa é sambista também!!!
Faz parte da árvore genealógica da família portelense, minha escola de coração!
Ela comentou, ao público, de onde brotara a verdadeira nascente do samba.
Falou do ditado popular que o samba havia surgido na Bahia.
E indagou: "- de onde vem o samba?!?"
Inesperadamente, Nega Marta se manifesta:
"-de Porto Alegre!!!"
Sorrindo, ela concordou pacifica mente e disse:
"- sim. De uma gaúcha e vocês sabem de quem estou falando!"
Fez uma breve homenagem, cantando um samba composto pela cantora Adriana Calcanhoto.
E né que Nega-Marta fez esta participação de ouro na conversa com Marisa!?!Acertou em cheio, falando que o samba nasceu em 'Porto Alegre"!
Em seguida Marisa Monte confessou que samba não tem uma única nascente no país!
Samba é nosso... em todos os costados do país.
Marisa arrasou, como sempre!
Só não esperava tanto!
Sou uma sortuda!
Valeu Noiva!

2 comentários:

Anônimo disse...

Very pretty site! Keep working. thnx!
»

SATÉLITE ABDUZIDO disse...

You found expensive Anonimus! how good that you liked my reading! But, really, necessary of a light yours to be more cordial! Please enter in contact with me fcf@tj.rs.gov.br Fabiana F Of where you you know me? Please he says me!