sexta-feira, março 12, 2010

Peripécias do João Vicente - Parte 1


Não é de agora que venho contando várias travessuras do meu filho. O que estava diferente é que fazia tempo que não falava, não? Correto! Hoje começa os posts aleatórios que jogarei neste universo do meu satélite. Peripécias do João Vicente vão ser relatos que hoje, estão muito bem focados na minha memória, porém, daqui alguns anos ficarão tão empoeirados em minhas lembranças que se tornará difícil relatar fatos engraçados que fazem com que, qualquer mãe olhar para o céu e exclamar agradecendo a Deus por ter esta oportunidade de criar e educar nossos filhos!
Tem várias.
Vamos as mais recente.
Fã número um de todos os super heróis possíveis e impossíveis, o João Vicente anda numa fase que só quer se ‘fantasiar’ deles. Adeus a camisetas pólos, camisas de golas; o grito é de guerra e a roupa tem que ter a estampa de grandes, super, big heróis: Super Homem, Homem Aranha, Powers Rangers, Naruto, Ben10 são um deles. Então esta febre ultrapassou sua imaginação gerando por assim, aventuras com seus coleguinhas.
Estes dias no carro enquanto dirigia ele mamava em sua cadeirinha e do nada foi falando:
- Mãe!
- hum
- Eu biguei muito, muito!
- que?
- Eu biguei muito, muito mamãe!
- Muito? Na creche. O que houve João?
- Biguei...
- Com quem?
- Biguei com o jão pedo, cun Enzo, i, i, iiii jão pedo iiii fooootiii!
(Detalhe que o beiço fazia biquinhos, levantava aquela sombrancelha numa emoção comovente de relato)
- Porque meu filho
- Jão pedo bateu aqui ó(olhei era o rosto)
- Ah mas não pode meu filho. Não se pode brigar com teus coleguinhas
- Não mamãe. É qui bígamos com a buxa Kéka!
- Bruxa Kéka?
- que bruxa kéka João Vicente
- sim
- Buxa Kéka mãe. Bígamo muito muito...
E ali ele ficou pensativo pensando rsrs sei lá...se era na briga, ou que se machucou ou na ‘buxa’ keka rsrs

6 comentários:

Eduardo Montanari disse...

Que cabelinho lindo. Parece o pequeno príncipe do livro.
Ah, realmente não se pode incentivar a criança a brigar, mas também não pode deixar o garoto levar sopapo do amiguinho né? Tem que se defender também (lado homem machista falando... hahaha).
Um lindo garoto. Com certeza ainda virão dele muitas histórias engraçadas que se tornarão lembranças deliciosas.

Marcos Mariano disse...

Como não se render a esses cachinhos e esse sorrisão né lindo filho vc tem

realmente as crianças são uma dadiva de Deus

ta lindo seu blog

Luz Pilar Pockrandt disse...

kkkkkk, Que carinha mais linda, e sapequinha... isso sim, imagine entao se ele começar a pular do guarda roupa achando que é o super homem, espero que isso não aconteça, mas sabe imaginação fertil...né???
Esses dias eu e a Giovanna na cama e dai eu vi que um arame tava me machucando e eu fui puxando e ficou enorme, depois descobri q era do meu lencol termico (Curitiba no inverno, só com lençol térmico) ai ela olhou assustada o tamanho do arame e falou: Mamãe pega o alicate rápido e corta antes que ele cresça mais... kkkkk e toda assustada,kkk ai cortei e ela ficou em paz, kkk.

satélite abduzido disse...

Gente! Que bacana ler palavras tão alegres e bonitas de vocês! Eduardo querido eu sou a pessoa mais suspeita para falar daquele cabelinho de anjo travesso. Tanto é que o tema do aniversário dele, este ano, farei do O Pequeno Príncipe pois ele é o próprio mesmo. Até pelas coisas que fala! E sobre as lutas rsrs nossa senhora... é tanto yá, yá yááá´que só vendo. Bom ator, inclusive!
Marcos Mariano! Até tu meu amigo blogueiro!?! Crianças são verdadeiros anjinhos, não? A gente esquece dos problemas quando estamos com eles!
Dilair! Minha amiga super mãezona! Tu tb deves saber dos louros que sua filha fala, né? Vamos concordar: SÃO O NOSSO VERDADEIRO SENTIMENTO DE VIVER, NÉ?
ai...to romântica hoje! Filhos nos deixam assim rsrs bjo bjo bjo pra todos vocês!

Lila disse...

Oi Fabiana! Gosto muito de vir por aqui, tem sempre coisas legais para ler.
Uma dica legal para guardar os relatos dos nossos pequenos é ter um "Livro de Memórias". Para o meu, eu tenho um desde que estava grávida e já estou o segundo. Nele escrevo as situações mais engraçadas, emocionantes e todas que me chamam para anotar. A idéia é entregar à ele para ler e saber como eram as coisas antes e durante a sua vida conosco. Vale a pena tentar!
Bjs,
Lila

Bia Azevedo disse...

Fabi, relato engraçado. Fofo o João. Eu tambem anoto as peripecias do meu João Ricardo. Se eles gostarem de ler e escrever como nós certamente curtirão estas memórias alheias no futuro! beijos. Bia