segunda-feira, junho 07, 2010

Tempo, palavras e arrependimentos


A vida é uma surpresa! Baseado nesta frase que venho hoje comentar sobre isto. Não tem aquele ditado: “O mundo dá muitas voltas”? E dá mesmo. Algumas atitudes de frieza, egoísmo, ou mesmo infantilidade pode, por diversas vezes, ter confundindo corações tão injustiçados. Não falo somente de amor; falo da amizade também. Um dia passei por isto(aliás, todo mundo já passou) e para a minha alegria, a semana que passou recebi um sinal de afeto, admiração e o principal, senti o arrependimento - com o reconhecimento de erros - de um conhecido meu. Foram palavras escritas(ou digitadas?) onde me levaram a lágrimas. Amei.
Nele vi(e me alivei) o quanto ele me admira, como ser humano, enfim, como mãe. Valeu! Guardei na memória do coração aqueles dizeres. Bastou somente a mim ler e saber da sua humildade. Nesta minha vida já deparei com pessoas que erraram e que se mostraram arrependidas, com os seus erros que tanto magoaram ao próximo. No entanto, mais tarde, percebi que estas pessoas, ao longo da empreitada, reconheceram que não são perfeitos – óbvio, não provemos de qualidades - porém, com o arrependimento tornaram-se mais amáveis, mais humildes e infinitamente mais espiritualizadas. Coisa boa o tempo e a distância fazer destes seres mais humanos. Errado é não reconhecer. E deste amigo senti o carinho de longe. Valeeeeu!!!

* "Até a cor do arrependimento desbota com o tempo." (Carlos Drummond de Andrade)

Um comentário:

Eduardo Montanari disse...

Eu enfrento muitos problemas com isso. Muitas pessoas erram comigo e jamais admitem seus erros, enquanto eu estou sempre implorando o perdão de alguém. Isso cansa e nos faz confiar menos nas pessoas. Gostaria de receber também palavras de afeto de quem um dia me jogou pedras, mas estou cansando de esperar.