sexta-feira, janeiro 08, 2010

Hoje eu sou um rio

Este texto foi adaptado por mim. Cumprimentos...

Eu sou um rio.
Rios não voltam no seu curso.
Ajudai-me Senhor.
Segui meu rumo, e quanto mais me aproximava do mundo humano mais me tornava poluída.
Minhas águas do coração são hoje, um mistério; difícil de ser decifrado; enfim, dominado.
Hoje eu sou um rio.
Apessar do Senhor ter me ensinado o curso, me desviei completamente de sua rota.
Tende piedade Senhor.
Quantas pedras, quantas corredeiras, cai em profudos abismos, despenquei em altissimas cataratas? Muitas; algumas? Repetidas....
Mas sobrevivi!
E hoje... eu sou um rio.

Rios são dificeis de morrer.
Dei a vida, vivi grandes tempestades e também errei.
Hoje sobrevivo imponente a tudo que me faz mal!
Eu sou mais eu!
2010 recém está em janeiro!
Rá!
Muita água transbordarei por aí!
Pois hoje?
Eu sou um rio...

Nenhum comentário: