segunda-feira, julho 24, 2006

Um convite inusitado...



Ontem(23/7) fui no tal “baixo Bronxy” presenciar e participar musicalmente com vários músicos numa festa mensal que arrecada fundos para uma excursão sambística, de final de ano, ao Rio de Janeiro.
Engradados infindáveis de cerveja e muita comida típica para churrasco, além de dezenas de mesas e aparelhagem de som. Nem parecia uma casa!!!
Tudo muito bem organizado num total de 70 pessoas. Entre os músicos estava a presença do Jorginho do Trompete que sempre ouvi falar muito bem. Ele, até então, me cumprimentou educadamente no começo da festa.

Quando o samba começou, me chamaram para tocar.
Peguei o meu pandeiro e fiz a minha parte.
Surpreso, pediu para sentar do meu lado e pegou um outro pandeiro e dali fizemos vários floreios com o instrumento. Entre uma batida e outra ele falava elogios para mim. Tudo era do tipo "que não imaginava que eu, convidada da festa, também tocava"...estas coisas ...
A sintonia foi tão legal, somado a energia da roda, que que ele se emocionou e pegou o seu trompete fazendo a galera ficar basbacada com seu dom musical.
Jorginho do Trompete recebeu vários prêmios como premiações de melhor instrumentista, como o do "Musicanto", "Moenda da Canção", e o "Prêmio Açoriano da Música" em 1991 e 1999. Consagrado no meio artístico fez participações com várias celebridades. Entre elas estão: compositor e baixista Sizão Machado, violonista mineiro Beto Lopes, arranjador e pianista Paulo Braga, saxofonista Mané Silveira e pelo trio de guitarras Guinha Ramires, Daniel Sá, Mário Conde, além, é claro, de tocar com Serginho Moáh, Cidade Negra, Renato Borguetti entre outros. O Jorginho já percorreu as principais cidades do país e participou de projetos culturais em Buenos Aires, Montevidéu e Sanary-Surmer, na França. Em 2004, excursionou com o compositor, arranjador e violonista carioca Guinga pela Europa. O primeiro CD de Jorginho do Trompete foi gravado em 1999, quando apresentou o "Swing Brasileiro". Atualmente vem se apresentando com o quarteto, formado pelos músicos Michel Dorfmann (teclado), Lucas Esvael (baixo) e Amauri Copetti (bateria). Entre os projetos atuais, Jorginho vai tocar no Festival de Jazz de Moutreax, na Suíça.
Com tanto histórico e talento musical eu ganhei o dia de ontem(23/7) com um convite.

Tocar com ele no Bar Parafernália, nesta quinta-feira, ali na Cidade Baix
Eu achei meio ‘pressão’ para eu tocar com ele num bar. Ontem, na roda com amigos, era tudo na confraternização...

Mas no Parafernália...

Será que virará uma parafernália uma satélite pra lá de abduzida tocar com ele?! Segundo Jorginho do Trompete, será um prazer... To na expectativa... To na dúvida se vou...
E, se for, se irei tocar... dúvidas.... Cheia dos "se"...
Pena que não tenha as fotos de ontem. A máquina era de um estranho e fiquei encabulada em pedir... mas oportunidades não faltarão para registrar um incentivo musical de um grande músico!
Show de músico! Um cara com espírito esportivo, humilde... raridade...

Um comentário:

BB disse...

Hum, vou ter que ir conferir esta canja no parafernália. Termina cedo? Então temos que garantir o ricardo após a meia noite. Faz mal pro meu fígado, mas um bem maravilhoso pra mim pele...
BB