segunda-feira, março 23, 2009

Crianças... sempre as vítimas...





E li nos jornais de hoje a inevitável notícia conhecida como Caso Isabela Nardoni. Menina que aos cinco anos foi estrangulada e jogada do sexto andar pelo próprio pai e sua madrasta. Esta tragédia familiar será lembrada sempre pelos veículos de comunicação. Pudera, né? Chocou a sociedade.
Jurei que não escreveria nada sobre este caso Isabela Nardoni. Pois foi tão assustador que hoje, mais ainda, como mãe, tudo que envolve crianças mexe por demais comigo. E de fato, nunca havia escrito nada neste blog. Para a minha surpresa vejo uma das manchetes que avaliava, hoje, a rotina do casal acusado de matar a menina. Segundo boletins da polícia, laudos psiquiátricos e até observado conformismo do casal nas celas carcerárias percebe-se o 'reconhecimento' do crime frio feito por Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá. Ai eu pergunto:
- Nasceram sozinhos, vieram da casca do ovo? Não, né?
Corretíssimo! Eles tem(nestas alturas tinha...)famílias, geraram filhos e, que estes filhos, perderam uma irmã. Fruto da insanidade e frieza do casal. Olha quanta deformidade de conduta social!!! Hoje estão isolados do mundo e a visita, única e exclusiva, são de seus dois filhos. Isto é muito triste...pobre inocentes... Eu tenho pena é das crianças... da Isabela por ter sido brutalmente assassinada e de seus irmãos que mal vieram ao mundo para serem vítimas da monstruosidade dos seus pais. Um, dos filhos está com dois anos e outro com 4 anos. Os pais, reclamam que sentem muita saudades deles. Na notícia que eu li(e que me levou às lágrimas) foi saber, que o avô paterno das crianças relatou em entrevistas à imprensa, que os netos choram quase todos os dias desde que se separaram dos pais. Isto me atingiu lá dentro. Fiquei arrasada.... Olha a conseqüência que eles deixaram de heranças para estas crianças? E os pais, e a própria Ana Carolina Oliveira, mãe de Isabella??? Silêncio em minhas palavras. Ninguém terá a noção mínima, do que é perder um filho. Mães... como sempre... as que mais sofrem... Ana Carolina Oliveira, perdida no mundo, uma mãe oca de coração, não tem mais neste plano terrestre a sua única filha, seu maior tesouro... Como dói assistir qualquer relato desta mulher. Céus. (...)
Hoje, ela supre e se alimenta, somente por lembranças, fotos, roupinhas de Isabela espalhadas com suas roupas. Olha a cadeia familiar que este casal Nardoni/Jatobá semeou? E um detalhe: Jatobá e Alexandre Nardoni vieram de famílias estruturadas. Digamos que eram ‘bem nascidos”. Se fossem pobres, de uma classe social inferior, no mínimo, diriam: "é a falência da sociedade; a discrepância do rico e do pobre fazendo o ser humano perder os mais nobres valores da vida". E não. Este casal tinha tudo... Pobres crianças que ficaram sem pais, pobre Ana Carolina Oliveira que ficou sem sua filha... E estes assassinos tiveram a frieza de negarem o crime. Forjaram inocência, e ainda se deixaram levar pelas floreadas jurídicas de seus advogados... Visível na ótica dos reflexos e experiências da polícia e inocentes em tentar enganar equipes especializadas sobre o psiquê humano. Olha...hoje em dia, olhar os noticiários está cada vez mais um legítimo filme de terror... Cadê o amor gente? As crianças... eu hoje, como mãe, fiquei arrasada lendo esta lástima...

Nenhum comentário: