sexta-feira, outubro 09, 2009



Nos últimos dias meu filho passou por um quadro de conjutivite. Problema pequeno perto e comparado de quem já teve pneumonia, catapora entre outras mazelas da infância. Não sei explicar. Algo me aborreceu de tal forma que até em mim aflorou minha bronquite. Dormi a semana inteira de nebulizador. Foi a gota d'água para mim. Tanto cuido, tanto protejo meu pequeno João Vicente e tenho a impressão, as vezes, que de que nada adianta cuidar...cuidar... Aí é que pega. Então, procurei uma benzedeira esta semana. Chegando ao local descobri mais uma informação de que esta Sra das ervas(sim, durante a pronúncia dos conjuros sentia um cheiro gostoso de natureza mesmo. Arruda! Ararutaaa!). Ao final esta senhora me diz:
" - Tudo que fizerem pra ti; teu filho que pega, sabia? Cuide muito bem do que você fala. Tem muito inveja pra cima de ti"
Portanto, a benção das palavras foram para mim e para o meu filho. Entendo. Há quem não acredite, porém, para mim benzedeiras são aquelas senhoras que mantêm a tradição aprendida no interior. Da reza de expurgar o olho gordo...de tudo, na verdade. Buscam curar os males que atingem corpo e mente de quem crê na força da oração. Cada um com sua fé! Eu fui atrás da minha! Todas evocam algum santo para tal enfermidade ou quebrante. Para nós religiosos: "Maior que qualquer santo é a fé de quem procura a bênção". ISTO É PREMISSA! A inveja é o maior mal do mundo. Tá na Bíblia!
Diz os mais velhos que a benzedeira enxerga o mal que atormenta os outros. Se fortalecer espiritualmente é se sentir, automaticamente, completa! Busco isto últimamente.
Meu pequenino tem o Santo Guerreiro, São Jorge, como seu protetor. Nosso SÃO JORGE. Depois da benzedeira tá na hora dele ir na Casa de Nosso Deus. Ele adora ir lá(vejam, nesta foto, que anjos sempre se sentem em casa no lar de Deus). Vou este finde na São Jorge. Agradecer! Pedir a benção e conversar muito com o meu guerreiro. Preciso de sua força a partir de agora; mais ainda.

Nenhum comentário: