sexta-feira, outubro 09, 2009

Melhor para mim


Queria ter a certeza de que, apesar de minhas renúncias e loucuras, alguém me valoriza pelo que sou e não porque quer que eu seja. Não consigo, não sou, não posso, não quero. Será que respirarei de novo? O para sempre; sempre acaba.
Ouvi esta música. Espero que seja um reforço de tudo que venho buscando: A minha paz. Mais uma etapa. Até quando isto persistirá? A música fala: Mudaram as estações. E eu digo: Mudaram minhas forças. Me tornei chata mas fiz isto por mim e pelo meu filho. E vai doer. Ai... Azar, já passei por tantas coisas. Uma a mais não fará eu entrar em desatino. Meu amor de mãe fala tão alto.... Olho para tras e vejo todos os percurssos que vivi sempre com um grau de dificuldade. Faz parte! Está dentro do quadro! Inclusive teve algumas situações que achei que era uma derrota. Hoje já não enxergo assim. Na verdade veio para me proteger. Um destes exemplos é ficar um tempo na casa de meus pais. Depois de quase cinco anos morando sozinha ter o calor humano deles junto com a felicidade do meu filho tem um preço de conforto na alma. Mas lá dentro de mim há algo que culmina, que queima, que verbaliza, sindicaliza e - porque não - chora. Hoje sei que foi o melhor para mim. Araruta!

Nenhum comentário: