sexta-feira, janeiro 27, 2006

Vida afora...

Por esta vida afora, você há de ver...
Por esta vida afora, você há de convencer...
Que lindas mulheres conhecerás...
Que mundanas mulheres beijarás...
Talvez pela ânsia da loucura...
A ânsia masculina...
Em infindáveis desejos conseguirás...
Viver de momentos...
Momentos de tamanho ocultismo...
Estrelas serão sua luminária...
Raios solares serão seu sinal vermelho...
Guardarás em seu cofre olfativo, o perfume feminino...
Cabelos de todas as espécies, talvez, guardarás...
E mesmo assim não lembrarás sequer de mim...
Irás bordar o seu nome, em muitos sonhos delicados...
De muitos olhos magoados...
O seu olhar estará imerso...
Contra a uma realidade que, um dia, lhe pertenceu...
E a maturidade provará em seu caminho...
Que nunca encontrarás pela vida afora...
Amor como este...
Que no momento chora...



Fiz esta poesia em julho de 2000. Resolvi hoje, lembrar dela pois estes dizeres vieram como uma luva a tudo que revivo agora. Vida afora ... é bom saber...

3 comentários:

Anônimo disse...

Posso copiar?(só o farei c sua permissão)É linda!Adorei!
Bjsss
Fri(gi)da Calo

satélite abduzido disse...

Claro! Com muito orgulho! Eu gosto muito dela mesmo!
beijo Fri

Anônimo disse...

Obrigada querida amiga...Pena q eu esteja mudando... Mas assim que me estabelecer, eu entro em contato...
Bjsssss
Fri(gi)da Calo