terça-feira, dezembro 15, 2009

Espero


Tudo bem, não sou eu a magrela aí da foto. A moça aí é Cris Berger, fotógrafa que capta a alma do momento. E por falar em alma do momento me peguei assim. Sentindo este vento que esta imagem me passou.
Sou uma mulher tão intensa que as vezes falo demais ou pior não me expresso quando tento fazer alguém entender uma situação. E se esta situação não tem como entender? Tem sentido. Na verdade pra tudo se tem uma resposta. Basta o tempo falar. Eu que ando que o senhor tempo esqueceu da minha ficha. Não me chama até agora? Pois estou sendo cercada de palavras lindas. Elas sobrevoam meus pensamentos, elas planam nos meus sonhos e elas também me atormentam pois estas palavras não sei se existem sombras nelas. Até onde vai a veracidade de uma palavra dita. Mesmo que seja olhando na menina dos teus olhos. O tempo passa e eu continuo ali, inerte sem poder urrar e ter a certeza que desta vez, tudo mudará. Tem fatos que acontecem comigo que me desnorteiam...me confundem... Ando feliz, mas ando chateada. Justamente por não ter esta certeza. Só o tempo me dirá. E até agora ele não me chama... Então, espero. Espero, o vento, a palavra e a sua alma. Se é que tem alma...
Foto: Cris Berger

Nenhum comentário: