domingo, março 19, 2006

Antes e depois de Tide, a vidente.

Três cheques errados. Data no lugar da assinatura e mais dois erros seguidos ao assinar. No terceiro cheque o desespero:
"- O que eu tenho MEU DEUS!?!"
Minutos depois, ela já me esperava em sua sala. Entrei calada e sai mais no mundo da lua. Carreguei um pacote de indagações; sai com um rancho de reticências ...
Caracas! Ela é "A MULHER"!!!!
Depois da Tide até o meu blog foi ABDUZIDO.
Surto? Mistério?
Não sei...
Pago pra ver...
E somente hoje, meu blog retornou...
E quem é a Tide?
A Tide é uma espécie de vidente-cartomante, mensageira-sei-lá-do-quê, mediúnica, que inclusive, acertou a queda do meu poderoso ex-chefão e as duas últimas eleições para presidente do meu trabalho.
Ela me chocou com o que disse.
Pareço o Espectro: "To reavendo meus conceitos de Vida!"
Fui obrigada a repensar rsrs
Nesta semana vou fazer alguns comentários sobre ela. O que ela me disse...bom...prefiro deixar rolar. Noiva, Barbie Mutante e Bebê esperam um capítulo especial se concretizar. Dando certo, já combinaram até plano de saúde com a Tide.
Cada uma com o seu baralho, né?
Enfim, voltei...
Espero não ser mais abduzida neste mundo virtual...

15 comentários:

BB disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
BB disse...

é, acho prefiro ficar de canto tocando ...instrumento. E me deletar deste paraíso que tu vives, porque não to aguentando mais esta vida defumada. Ai, meus sais! Minha escova! Minha chapinha japonesa...que saudades do meu tempo de patricinha de guaíba hills....Minhas luzes estão acinzentadas do fumacê e meu laquê já não me dá mais tanto barato como antes...socorrooooooooooo!

a noiva do re-animator disse...

Bem vinda de volta à órbita, satélite. Me peguei rindo sozinha, hoje, com as "calças Selton Mello". hahahah, só tu mesmo

satélite abduzido disse...

Mas vai dizer que não é parecido Noiva? Selton Mello e de mattos!?! Né?
Bebê... a ótica é dos poetas no samba! O cenário é o mesmo do Rio de Janeiro! Ah! Esquece o espelho! te despediu do verão? Pode melhor teu visu abduzindo este calor infernal! Mas eu sei que tu escondes uma guerreira por trás destes Herreras, e chapinhas japonesas!
bjo

Nego Neco disse...

Salve, salve, simpatia! Sem essa de dar chance pro azar. Isso é pior que visita de parente vindo do Interior. Vai ficando, ficando, ficando... Aliás, parente é o próprio azar, né? Só porque o sujeito leva o mesmo carimbo sangüíneo se acha no direito de certos direitos a que não tem direito. Tá direito? Agora, "deixe-me ir/preciso andar/vou por aí/a procurar/rir pra não chorar...".

satélite abduzido disse...

Gente! Nego Neco! Putz...gostaria de saber quem é! pode me confirmar? fcf@tj.rs.gov.br... realmente não sei ...

Nego Neco disse...

Ah, dona, a gente só confirma aquilo que existe. Eu não lhe conheço não. Fiquei é tocado com o seu relato. Azar é que nem rabo de cavalo, cresce pra baixo. Deixa isso acontecer não, dona. E também não se impressione com essas letrinhas e frases certinhas. A senhora não ia querer saber onde aprendi a escrever assim. Por isso eu gosto do computador. O filme pode passar só com as legendas. E as imagens ficam por conta da imaginação de cada um. Fica mais difícil ver nascer a erva daninha do preconceito. Vejo que a senhora gosta de samba. Por isso lhe deixei aqueles versos do Candeia. Esse sim conheceu a desgraça, mas soube dar a volta por cima, bem como diz a música do Paulo Vanzolin: "Chorei, não procurei esconder/Todos viram, fingiram/Pena de mim, não precisava/Ali onde eu chorei/Qualquer um chorava/Dar a volta por cima que eu dei/Quero ver quem dava...". Até, dona!

a noiva do re-animator disse...

ÃÃÃÃ...ARRRRÃÃÃÃ~...ÃÃÃRRRRR
I dont understand, Beavis

satélite abduzido disse...

Nossa! me emocionei com esta... putz... quem és tu? Tá no orkut? és do samba? Me conheces? Nossa! Quanta pergunta! Sou sambista nata! Quem me conhece sabe. Olha os posts de janeiro e verás! Pior que o meu post próximo é sobre um ano que estarei fazendo do fim do meu casamento. Nada de chorumelas! Mas é um relato...eu posso...meu muro de palavras! Mas estou muito bem, viu? Participarias de alguma roda com minha turma? Seria um prazer!

Nego Neco disse...

Eu li tudo o que a senhora escreveu nesses meses, que a senhora viajou, as fotos são lindas. Desculpa se fico chamando de senhora, mas vivi tempos bicudos, num lugar em que, pro bem da minha saúde e dos meus dentes, era melhor não olhar as pessoas nos olhos. Mas também fiz por onde, não fui inocente. Hoje, tô limpo. Mas lhe digo que adoraria ir a um lugar do samba, a música que não deixou meu espírito vagar por outros lugares. Quando a vida não não vai bem, é bom que a trilha sonora compense. Pra mim, o samba é isso. Um hino que não deixa que meus pensamentos perambulem por lugares cinzentos. Mas eu acho que ainda não estou preparado para o convívio com pessoas estranhas. Minha aparência é surrada. Mas eu vou melhorar, dona. Pensa não que eu sou de arreglar. Sou não. Se já perdi muito nessa vida, foi também porque apostei alto, botei minha vida na ponta do cano...

satélite abduzido disse...

Pode me chamar de Fabi! Senhora eu achei um amor...mas senti que precisaria acirrar mais no uso do Chornos(Natura), para aliviar as rugas rsrs
Sério. Não me mate de curiosidade. Tu não és daqui, né? Como chegastes ao meu blog? Me dá uma dica vai... Sobre o teu relato de vida, aqui, em Porto Alegre, tá tão surreal o dia-a-dia que começaremos a agir assim.
Passados... Diga quem não teve alguma lembrança nociva... uma gastrite de histórias jamais idealizadas... a Vida é assim...
Gosto tanto do Paulinho da Viola 'não sou eu quem me navega; quem me navega é o mar..."
É por aí Nego Neco! Deixa...deixa o samba te levar... pena que não estás apto para andar com pessoas estranhas. Mas acredito, ainda, que não és do Sul. Por acaso, tu és carioca ou paulista? Vou postar o que te falei no recado anterior!
Grata por sua passagem! Qualquer hora dessas colocarei um samba que fiz em 2000.

satélite abduzido disse...

fcf@tj.rs.gov.br

Anônimo disse...

Querida Fabiana; vc me consegue o contato da Tide? Bjs. Shandra (shandra@tche.com)

satélite abduzido disse...

Sandra querida. Vou conseguir o telefone sim. Hoje, comigo eu não tenho. mas vendo minha vida passar posso te dizer que muitas coisas ficaram distorcidas; já outras não. Te consigo sim! Tenho que falar com uma colega que tenho o tel dela. Eu, agora, não tenho mais. Eu vou numa outra que fecha mais comigo. Vamos nos falando,
grata
Fabiana

Anônimo disse...

ler todo o blog, muito bom