quarta-feira, março 15, 2006

Confusões


Comentei, ontem(13/3), com Bebê, Noiva e S. Bonilha a minha dificuldade de entender meus sentimentos. To numa confusão. Preciso ser abduzida desta Terra ou vazar do Estado.
Exagero, eu reconheço...Na verdade, preciso recolher-me a mim mesma.
Ontem fui cobrada, por um ser, de quem não devo nada a dar satisfações da minha vida pessoal... O problema, que fiquei tão embaralhada no diálogo que, quando me vi, estava dando explicações, pode?
Por isto surtei...
Me vejo, de novo, num mar de indagações.
Sou independente. E esta minha liberdade de ir e vir ninguém me tira. Este fato me espantou ontem, sabe? Acabo misturando tudo. Não tenho ninguém e, também, não sou de ninguém. Fechei pra balanço e não sei se reabrirei. Segundo a Carrie(a estranha!), por sua experiência, eu vou mudar de opinião. Porém, o tempo tem me provado que, por enquanto, estou no caminho certo!
Lembro em abril de 2005, as velhas e boas lições de Noiva e Barbie:
“Abre o olho! O mundo é dos espertos...se fazem de príncipes, mas são verdadeiros sapos demoníacos!”
Desta frase aí em cima, em minha memória,´passa o filme do ano de 2000. A decepção foi certeira e advertências não faltaram.
Foi quando mudei a rota e os planos de Vida!
Em 2001 fui morar com a Noiva. Neste reduto de mudanças conheço alguém. Novamente, meu destino foi de contramão às minhas filosofias. Fui convencida, DE NOVO, que amor existia. E eu que estava tão bem doutrinada...
O fim todos sabem, “te amo é, SIM, bom dia!”... Estes tempos havia postado o contrário... mas já virou gíria e não palavra de sentimentos!
Agora é tarde. Línguagem de Anjos, palavras bonitas e profundas, talvez, verdadeiras... estão fora. Sim, em nada eu acredito.
Como vou acreditar???
Agora quero paz.
Me deixem voar...
Meu passado ficou no “Mundo de Sofia” que, de vez em quando, vou relatar neste blog. Só que, neste cantinho de Sofia, continuarei a mostrar este meu lado literário.
Até porque sou assim! Eu queria ser trash como Espectro, Noiva e Bebê... Azar...diferenças estão nos quatro costados do planeta!
Inspirada, sou uma verdadeira cabrocha com fados nas palavras. Mas, também, concentro uma “pátina de utopias”. Todas lichadas. Até porque, vazo quebrado e vestido rasgados, nunca... nunca mais são os mesmos...
Que confusão...
Postei tarde... foi o meu dia de pressurização do sentimento...
Amanhã espero falar do Walter, meu fusca e da Tide...
Vem revelações...

2 comentários:

BB disse...

Eu te exorcismo, em nome do sete pele, do sem nome, do coisa ruim. Larga este corpo que ele não te pertence!!! Isso aí só é bom na grelha, bem assadinho...hahahaha. Afogaaaaaa e te libertaaaaa.....huhuhu

satélite abduzido disse...

eu não paro de rir ahaha