quarta-feira, março 29, 2006

Cordão



Seguro o cordão... mantenho-me agarrada por tudo que me fez mover neste mundo.
A todos que me rodeiam, que me circulam...
Olhos...
Vejo e interpreto o que minhas pálpebras insistem em encerrar, insistem em esconder...
Seguro o cordão e não me canso...
Tato...
Sinto todas as peles, suores, pêlos que elevam na ânsia de degladiar o ato...
E não posso...
Então seguro o cordão porque eu não posso soltar...
Aprecio o paladar...
Ácido, salgado, azedo e doce...humm o doce... humm... calafrios no amargo... Aprecio o gosto. O sabor dos líquidos num cenário em que o canto, consente o devaneio do meu libido...
Firmo no cordão e, já me canso...
Balanço-me no sopro do furacão, apreciando sorrisos alucinógenos, olhares congelantes... e a minha mão sua... minha boca suplica.
Sede.
E continuo firme sem escarnecer o meu destino.
Luzes, vento, som... Melodias, coros e abraços que erguem a um segmento do prazer. São tantos prazeres...
Cordão lancina em minhas mãos...
Dor...
São histórias encharcadas de teorias, de personagens que insistem em se manter no meu capítulo.
Não.
O roteiro mudou... preciso de outros mantras, de outras pirosferas para ressurgir de um ventre chamado "força"!
E continuo segurando o cordão... Ele. Meu elo... meu Eu...
Tenho minha insanidade temporária e, é dela que me baseio. Expurgo julgamentos, odeio indiferenças...me machuca a ironia...
Por isto seguro este cordão...
Minha fé é plena e meus testemunhos são de uma sisudez comovente. Sou eu...
Amarro meus pulsos... não posso me desprender...

10 comentários:

rogs disse...

Eu também, odeio indiferenças... Dá um cantinho aí neste cordão, vai, chega pra lá...

BB disse...

Eu tive o prazer de conviver com um professor de filosofia que já virou um anjo no céu, o Prof. Odone que perguntava a nós, sempre, no início de suas aulas: onde tu amarras as tuas correntes? e explanava longamente sobre o que estávamos fazendo de nossas vidas. Pois bem, onde está preso este cordão Satélite? Em qual órbita vc se encontra agora? Te digo mais: na órbita da vida, dos teus 5 sentidos que tem te brindado com a alegria de viver. Te adoro! E, acho que minhas correntes estão presas nas de vcs todos...pra sempre! Bj linda!

satélite abduzido disse...

Rogs! Prazer enorme em ter uma mensagem sua aqui! Tem espaço,sim, no meu cordão!

Bebê!
Eu, ainda, não sei que órbita me encontro. Por enquanto curto estes devaneios do espaço sideral!
te adorooooo
Satélite

Anônimo disse...

obrigado pelas palavras... se quer saber, venho direto ler teus posts, e gosto! bonita, gosta de samba e é sensível! É um prazer visual, auditivo e espiritual ao mesmo tempo! rs
bjs
rogs

satélite abduzido disse...

Fiquei bobinha com os teus elogios! Valeu Rogs! Tá sabendo que a Tania mora comigo, né? Nós a chamamos de Carrie, a estranha!
bjo

Anônimo disse...

Estava concluindo isso... Carrie a estranha... rs Vcs são muito gentis com ela...
(Agora ela vai dizer: Ele sempre tem que estragar tudo no final mesmo...).

Mas em fim, APESAR DE TUDO, eu adoro ela.

(Ela: "Ah, que horror!Fiz TUDO pra ele...")

he he

bjs Satelite e Carrie, a "extânia".

rogs

BB disse...

Segura na mão da Deusa aqui e vai...

ó o recado:

ó mizifia...
tá precisano fazê uns defumê aí no seu buraco, qui é prá afastiá estas entidades que se apossam de seus panos...
hú!
tem que fazê mizifia...
Riririririr.

satélite abduzido disse...

Tive que rir, gracioso Rogs, do "extania"! Boa, boa! Esta turma tá muito criativa! Só falta tu vires para cá!
Bebê, doce bebê! é má quando precisa mas tem um coração de mãe para suas atrapalhadas amigas!
te adoro

Anônimo disse...

Fabiana は永久にバンドの若者を愛することを望むが、望む。彼らは愛がもう1 に妥協されると言う。私はこれの知っている。しかし私がなる私の側面好むのは人だった。口に接吻し、歌い、踊るために! ... それ対応した場合私達の精神と... 腐食しない、情熱

Fabiana de Carvalho disse...

親愛なる友人、あなたは誰ですか?私が知っている?私はあなたが書いたものを追加しました!