domingo, fevereiro 26, 2006

BECO 203 e as Playmobils Girls





Sou sambista por essência mas, ontem, resolvi fazer um carnaval ‘estilo trash’ com parcerias literalmente pitorescas: Noiva, Bebê de Rosimery, Rodrigo e Spectro.
A pedida da noite carnavalesca era um lugar diferente.
Nome do bar????
----- BECO 203 -------
Um local que emprega uma sonoridade de rock, música eletrônica e demais estilos experimentais. São tendências que, ao mesmo tempo, dosam modernidades de clássicos que fizeram a história no mundo. Foi a proposta certa para quem queria fugir do marasmo da cidade e as conhecidas marchinhas de carnavais.
Junção de clubers e genéricos de clubers! Este era o ponto forte!
O público feminino, então, nem se fala!!!! O lema é:

SER DIFERENTE É ANDAR IGUAL!!!

Noventa porcento das garotas tinham cabelos com franjas, curtos ou médios. Nos pés, calçados All Star, Adidas ou então, muitos ‘papatos’ de verdadeiras bonecas. Já nas roupas, a ‘boutique da onda’(Cavalera... Diesel...estas coisas...)!
Sabe ... nisto eu bato de frente... Não adianta ...não consigo ser seguidora escrava de marcas@.
Cada macaco no seu galho, né?!

As Playgirls além de curtirem grifes usavam perfumes franceses - Só pode! Elas são chiquérrimas - isto eu tenho que reconhecer!
Bendita atitude! Esta quebra de protocolos aromáticos, nos salvavam dos indigestos cheiros de mofos, maconhas e mijos de gatos.
- Gracias Girls pela contribuição social ao bar!!!
Não estão acreditando? Sim, até isto tinha... rsrs

E se o BECO 203 tivesse uma decoração ultra arrojada, muito ‘certinha’, minimalista, certamente, não daria certo.
O ‘barato’ é ser um pub, uma espécie de QG...ou, então mesmo, uma nave de seres abduzidos!
É um TUTUFÚ TRÉS CHIC!!!


Estão estranhando minha ‘pisada’ em mundos estranhos?
Reconheçam que sou um Satélite Flex Power!!! Me remanejo no style musical (até um certo limite, claro!).
Gente! O visual decorativo do bar era muito trash, porém, interessante de conhecer, do ponto de vista profissional, claro.
A casa já existe há algum tempo, tipo uns dois anos mais ou menos.
E nós, o “quinteto rebelde” – sim, todos estavam ‘surtados’ por algo pequeno do beabá da Vida ou por besteira mesmo- prontos para se divertir, dançar e conversar.
O negócio era botar a boca no trombone e falar.
Falar BEM MAU de tudo rsrs!
Mas, como a “verdade é bonita”- ditado popular dos capixabas- o vomitada verbal acabou em trovejantes risadas! Teve até ‘teatrinho-mágica’, com os dedos, feitos por Spectro que conduziu, à todos, tentar a façanha de enganar e, fazer desaparecer um dedão da mão(sente a babaquice do fato. Bêbados sempre se divertem por pouco. É cair a caneta da mesa e, estão todos rindo às pencas!).
Além das PLAYMOBIL GIRLS o geral do público era uma espécie de zoológico com personagens do Stars Wars e Elo Perdido...
Só os esquisitos ou ‘alternativos paraguaios’.
Tinha de tu-do...
Liberdade sexual era um dos pontos fortes do bar, corredores que arrepiavam a imaginação da vinda dos “Sleestaks”(dava até medo de encostar na parede... muito sinistro). O breu da escuridão do bar, as goteiras, escadarias antigas e muitas imagens com marcas, nas paredes, com visíveis sinais de vida “rupestre de seres extra-terrestres”.
Eu vi, senti e curti. NA MINHA DOSE!
Fiz a campanha da ejaculação em massa do bar. Ninguém concordou. Vi de tudo... A noiva ficou de dar o seu relato... são muitos detalhes ...
Vale a pena conferir, na sua dose, claro!

.

3 comentários:

Bebê de Rosimery disse...

Noooossa. Que carnaval de "estilo", por assim dizer. Esquecestes da cena eu e a noiva solictando ao espectro fazer o RONK´S, e o bar parando, olhando como se estivéssemos em jaulas no zoológico. Aliás, cá pra nós: os estranhos naquele lugar éramos nós. Até pensei que, se minha vida hétero realmente afundar, vou aparecer por lá. Fiz mais sucesso com as minas. Há Há Há. Pow, quando vou no samba? eu adoroooooooooo... rs.

satélite abduzido disse...

Pois é Bia! Nós fizemos sucesso, não esqueça rsrs lembra das nossas idas ao banheiro! Bom pra dar gargalhada. Nem isto nos protegeu de levarmos cantanda ahahaha
Bom...sobre o Ronk's eu até lembrei... mas não sabia, ao certo da palavra... lembrava 'ronco', né?
Mas falastes de um detalhe interessante...éramos nós as esquisitas!
Vou de peruca Beth Boo na próxima vez... assim não me sinto em outro satélite!
te adoro
lambidas para a Diana e o Guri

a noiva do re-animator disse...

Mas que viagem é essa de Bia?! Cheirou as meias?
Bom, eu deixei as minhas impressões também.
Foi quase uma guerra dos Power Rangers contra os Playmobils. Quero voltar lá pra levantarmos aquela caveira de metal do carro do cara.